Buser vai investir R$ 100 milhões em Minas Gerais

Divulgação
Divulgação

Marcelo Abritta cofundador e CEO da Buser: a tecnologia tem muito a contribuir com o setor de transporte rodoviário

Romeu Zema, governador de Minas Gerais, publicou ontem (13) um decreto que altera as regras do transporte rodoviário por fretamento no estado. Entre as alterações estão a liberação da obrigação de “circuito fechado”, que determinava que o mesmo grupo que fez a viagem de ida precisaria fazer a viagem de volta, e da necessidade de que as listas de passageiros sejam divulgadas para os órgãos de fiscalização com muita antecedência.

A determinação, que está sendo encarada como um facilitador para as empresas que operam por meio de aplicativos, já atraiu os primeiros interessados. Na manhã de hoje (14), a startup de tecnologia Buser, responsável por uma plataforma de viagens de ônibus que conta com 160 empresas de fretamento e transporta 15 mil pessoas por dia, anunciou que vai investir cerca de R$ 100 milhões no estado neste ano.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

“Minas está abrindo um precedente que provavelmente será seguido pelo restante do país. Acreditamos que o setor de transporte rodoviário tem potencial para ser muito mais explorado e a tecnologia tem muito a contribuir nesse sentido. Com essa abertura, nós e outras plataformas estaremos mais tranquilos para atuar e até mesmo trazer investimentos ao estado”, afirma Marcelo Abritta, cofundador e CEO da startup conhecida como o Uber dos ônibus.

Do montante anunciado, R$ 15 milhões serão destinados à infraestrutura de pontos de embarque e desembarque, R$ 25 milhões em financiamentos de veículos e capital de giro para os fretadores parceiros, R$ 20 milhões em itens tecnológicos de segurança, obrigatórios para a frota de parceiros Buser, R$ 20 milhões em ações de divulgação e educação dos consumidores quanto à nova alternativa de transporte e R$ 20 milhões em descontos e gratuidades para usuários testarem e se adaptarem às tecnologias oferecidas pela empresa.

Entre as soluções nas quais a Buser tem investido estão, por exemplo, um software de sensor de cansaço, que avalia se o motorista está com sono, e telemetria para acompanhar a velocidade dos ônibus 24 horas por dia.

Para Marcelo Vasconcellos, cofundador da Buser ao lado de Abritta, o estado de Minas Gerais está se adequando à nova economia e ao respeito ao direito de ir e vir dos consumidores. “Se mais gente apostasse no desenvolvimento dos pequenos, certamente teríamos números de desemprego muito menores no país”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).