YouTube vence mais um processo sobre direito autoral na Europa

Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

O caso do YouTube marca o mais recente desdobramento em uma longa batalha entre a indústria cultural da Europa e as plataformas online

O YouTube venceu um novo processo por infração de direito autoral depois que a mais alta corte da Europa afirmou que as plataformas online não são responsáveis por conteúdo não autorizado enviado por usuários a menos que não ajam rapidamente para remover ou bloquear o acesso a ele.

O caso marca o mais recente desdobramento em uma longa batalha entre a indústria cultural da Europa e as plataformas online. Também faz parte de um debate maior sobre como as empresas de internet deveriam policiar a publicação de material não autorizado, ilegal ou de apologia a ódio, questões que estão levando autoridades europeias a buscarem regras mais duras que podem entrar em vigor no próximo ano.

LEIA TAMBÉM: YouTube proíbe anúncios de política, álcool e apostas no topo de página

O YouTube afirmou que investe em ferramentas “estado da arte de proteção a direitos autorais e que criaram uma fonte de receita inteiramente nova para a indústria. Nos últimos 12 meses apenas, pagamos US$ 4 bilhões para a indústria da música.”

O processo foi aberto pelo produtor musical Frank Peterson, que moveu a ação contra o YouTube e o Google pela publicação nas plataformas das empresas de conteúdo que ele detém direito autoral. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).