AgroRound: Mars, Suzano, Frísia e outras notícias do campo

Confira parcerias, lançamentos e movimentações que marcaram o agronegócio na última semana

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


A Mars, dona de marcas de alimentos e rações como M&M’s, Pedigree e Whiskas, anunciou um projeto de meliponário na escola de seu centro de ciência do cacau, localizado na região de Barro Preto (BA). O objetivo ensinar sobre o cultivo das abelhas sem ferrão e o seu potencial para auxiliar na polinização e na criação de oportunidades para o desenvolvimento econômico e social.

“A arte e ciência de cuidar delas me traz uma perspectiva diferente sobre quanto nós seres humanos devemos pensar holisticamente quando se trata de nossa segurança alimentar”, comenta Luiza Santos, coordenadora de assuntos corporativos da empresa e responsável pela escola.

Leia mais: Da ficção à realidade, o que são o boi e o boiadeiro do Pantanal

Foram adquiridas 10 colmeias da espécie uruçu amarela. Os alunos serão treinados por meio de oficinas e treinamentos práticos para aprender a cultivar e cuidar das abelhas. Cada colmeia será dividida em duas para se multiplicarem — serão então divididas em três, quatro e assim por diante, até que o meliponário cresça exponencialmente. Os alunos também levarão uma colmeia para casa e lá farão uma divisão para iniciar seu próprio meliponário, estimulando que as pessoas conheçam os benefícios das abelhas sem-ferrão para a região.

“O projeto será um exemplo para toda a região de como podemos utilizar a biodiversidade local, não só para conscientizar a importância da preservação do meio ambiente, mas também como potencial de diversificação para agricultores familiares que buscam outras fontes de renda”, comenta Luiza.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Com estrela de Pantanal, Suzano realiza ação para proteção de onças-pintadas

A Suzano, empresa de São Paulo (SP) especializada na produção de celulose, contratou a atriz Cristiana Oliveira, embaixadora da SOS Pantanal que viveu a personagem Juma Marruá na primeira versão da novela Pantanal, para uma campanha em prol da proteção às onças-pintadas.

A iniciativa faz parte do apoio da companhia à Jaguar Parade 2022, movimento artístico criado há três anos com o propósito de arrecadar fundos para a conservação da onça-pintada e seu habitat. Fora a campanha, a Suzano também está patrocinando duas esculturas de onças-pintadas trabalhadas por artistas brasileiros. Uma é feita pelo professor e grafiteiro Caio Remo e outra pelas Irmãs Gelli.

Frísia anuncia projeto para incentivar aprimoramento genético

Durante a Digital Agro 2022, uma das principais feiras de inovação no agronegócio do Brasil, a cooperativa Frísia anunciou um novo projeto para incentivar os cooperados no aprimoramento genético do seu plantel. Pelo programa nomeado “Genoma + Leite Saudável”, 30 mil testes genéticos serão fornecidos gratuitamente para os cooperados nos próximos três anos.

A ideia é impulsionar a produção da média de 31,5 litros/vaca por dia até 35 litros/vaca por dia. Serão selecionados animais jovens e recém-nascidos para avaliação genômica gratuita. “Este projeto vai garantir que os nossos produtores tenham uma evolução genética mais acelerada. Objetivamos acelerar os ganhos genéticos. Quando olhamos apenas os touros, estamos vendo apenas 50% do responsável pela variabilidade genética”, comenta Caio Godoi, supervisor de pecuária da Frísia Cooperativa Agroindustrial.

A iniciativa é uma parceria entre a cooperativa, a Associação Paranaense de Criadores de Bovinos de Raça Holandesa (APCBRH) e GeneticVision, e conta com o apoio financeiro do programa “+ Leite Saudável”, do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Central Bela Vista conclui primeira prova de desempenho de touros

Touro da raça Nelore

 

A Central Bela Vista, empresa de coleta e processamento de sêmen bovino, concluiu sua primeira prova de desempenho no recém-inaugurado Centro Tecnológico Humberto de Freitas Tavares, em Botucatu (SP). A avaliação começou no dia 6 de abril e durou 77 dias.

Nesta semana, foram apresentados os resultados para eficiência alimentar de 142 animais jovens da raça nelore. Realizado em parceria com a Confraria da Carcaça, o teste serviu para identificar os de melhor qualidade da carcaça e maior eficiência na conversão de alimento em peso.

O teste também avaliou, por ultrassonografia de carcaça, a medida da AOL (área de olho de lombo), a ESG (espessura de gordura subcutânea), e o marmoreio, medidas que mostram a qualidade da carne. Também foi feita a ultrassonografia testicular, que avalia o potencial reprodutivo dos animais. O conjunto serve para identificar futuros touros reprodutores com as melhores características comerciais, que hoje busca rapidez na engorda e maior qualidade da carne, visando o lucrativo mercado de exportação.

Cachaça mineira é premiada no Spirits Selection

A Cachaçaria Nacional, criada em 2010 por Rafael Araújo e Marcos Paolinelli, foi uma das ganhadoras no 24º Spirits Selection by Concours Mondial de Bruxelas, evento que elege os melhores destilados do mundo em três categorias: grande medalha de ouro, medalha de ouro e medalha de prata.

A cachaça batizada de Rafael Araújo, em homenagem ao seu criador. ganhou a medalha de ouro em sua categoria. A bebida é envelhecida por quase cinco anos em barris de carvalho americano de primeiro uso e possui notas de baunilha e florais.

O concurso contou com 2.030 inscrições de 60 países. Durante cinco dias, 130 juízes de 34 nacionalidades fizeram degustações e avaliações.

SciCrop ganha prêmio para mapa de ESG do Brasil

A SciCrop, startup paulista de big data analytics para o agronegócio, foi escolhida pelo Land Innovation Fund, fundo internacional de fomento à inovação agrícola, para criar o primeiro Mapa do ESG do Brasil, o “Green Pixel”. A seleção ocorreu por meio do PSSC (Programa Soja Sustentável do Cerrado), parceria entre o hub de inovação AgTech Garage e o fundo.

A solução será desenvolvida em blockchain e vai monitorar por geoprocessamento de imagens via satélite áreas a serem preservadas no bioma cerrado visando incentivar fazendeiros e agricultores a preservar florestas e vegetação nativa em suas propriedades, através do apoio de grandes empresas que precisam avançar em seus desafios de neutralização de carbono, além de promover a ação de ONGs para desenvolvimento social.

“No bioma brasileiro Cerrado, existe um grande problema decorrente do uso territorial: o desequilíbrio do desenvolvimento socioambiental”, comenta José Damico, CEO e fundador da SciCrop. “Em um mesmo ambiente existem grandes produtores de grãos, que geram riqueza para o país e proporcionam a produção de alimentos para o mundo e pequenos produtores e famílias que praticam agricultura e pecuária de subsistência.”

Syngenta anuncia Grazielle Parenti como head de Business Sustainability

Divulgação

A Syngenta, empresa suíça especializada em sementes e produtos químicos voltados para o agronegócio, anunciou Grazielle Parenti como sua nova head de “Business Sustainability” para Brasil e América Latina.

Ela entra como sucessora de Valter Brunner, que se aposentará após 14 anos de dedicação à companhia. Parenti será responsável pela agenda que envolve frentes como sustentabilidade, regulatório e relações institucionais.

No ano passado, ela foi um dos destaque na Lista Forbes das 100 Mulheres Poderosas do Agro. A executiva é formada em administração de empresas pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), possui MBA em marketing pela USP (Universidade de São Paulo) e pós-graduação em Políticas Públicas também pela FGV.

Família Salton recebe prêmio por exportação de espumante

A Família Salton, líder nacional do mercado de espumantes de acordo com a consultoria Wine Intelligence, recebeu o reconhecimento Exportação RS, premiação iniciada em 1972 com o intuito de promover empresas com estratégias inovadoras de comercialização no mercado internacional.

A empresa se sobressaiu na categoria de bebidas por enviar cerca de 1,5 milhão de garrafas ao exterior em 2021. Países como Estados Unidos, França, Gana, Holanda e outros já receberam bebidas produzidas pela Salton.

“Por meio de um trabalho consistente de investimento e apoio aos nossos parceiros internacionais, seguimos apresentando nossos produtos no mercado externo e dando a oportunidade do consumidor estrangeiro comprovar a alta qualidade do produto brasileiro”, explica Cesar Baldasso, gerente de comércio exterior da vinícola.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: