“New Big 5”: iniciativa estimula turismo consciente e proteção de cinco espécies de animais ameaçados

Projeto quer fazer de grandes representantes da vida selvagem alvos de fotografias - e não de armas .

Everett Potter
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Projeto “New Big 5” quer fazer de grandes representantes da vida selvagem, como os elefantes, alvos de fotografias – e não de armas

Acessibilidade


Um ano atrás, entrevistei para a Forbes o fotógrafo britânico de vida selvagem Graeme Green, que tinha acabado de começar um novo projeto chamado “New Big 5”. O nome é derivado do “Big 5”, um termo antigo usado por caçadores de troféus na África em referência aos cinco animais mais valiosos e perigosos para atirar e matar: elefante, rinoceronte, leopardo, búfalo-africano e leão.    

O objetivo do “New Big 5” era fazer fotografias desses animais, em vez de caçá-los. Em outras palavras, mirá-los com uma câmera, não com uma arma. Os amantes da vida selvagem em todo o mundo foram convidados a votar nos cinco animais que gostariam de incluir nesta lista – e mais de 50 mil deles, junto com viajantes, fizeram justamente isso. Ontem (17) foram anunciados os resultados.

LEIA MAIS: Bovet cria mostrador de relógio inédito, feito com cristais de açúcar puro

“Os cinco animais que os amantes da vida selvagem em todo o mundo votaram para incluir no ‘New Big 5 of Wildlife Photography’ – elefantes, gorilas, tigres, leões e ursos polares – não são apenas alguns dos animais mais bonitos e incríveis do planeta”, explicou Green, o fotógrafo e fundador do projeto. “Todos eles também enfrentam sérias ameaças à sua existência. Os novos ‘Big 5’ são a ponta do iceberg. Eles representam todas as criaturas do planeta, muitas das quais estão em perigo. De abelhas a baleias azuis, toda a vida selvagem é essencial para o equilíbrio da natureza, para ecossistemas saudáveis ​​e para o futuro de nosso planeta”, acrescenta. 

O projeto busca gerar mais conscientização sobre a crise enfrentada pela vida selvagem no mundo todo, incluindo perda de habitat, conflito homem-vida selvagem, caça furtiva, comércio ilegal de animais e mudanças climáticas. Do ponto de vista de viagens, a iniciativa também esclarece o problema para turistas conforme a pandemia é controlada e o turismo para lugares exóticos é retomado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Cada uma das cinco espécies do “New Big 5” encaram sérias ameaças a sua existência e são classificadas pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza) como “Criticamente Ameaçados”, “Ameaçados” e “Vulneráveis”. Atualmente, um milhão de animais estão em risco de extinção. Os Big 5 podem servir como embaixadores globais para toda a vida selvagem do mundo e a crise que eles enfrentam.

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Leões também são uma das espécies ameçadas que integram o New Big 5

Todos os cinco são espécies-chave, essenciais para o equilíbrio da natureza em seus habitats, ecossistemas biodiversos e a sobrevivência de outros animais. Cada espécie é vital para a saúde do planeta e para o nosso futuro.   

Green conseguiu o apoio de grandes nomes no campo da proteção animal, fotógrafos de vida selvagem, conservacionistas e instituições de caridade da fauna para ajudar com a iniciativa “New Big 5”, entre eles Jane Goodall, Pavan Sukhdev (WWF – World Wide Fund for Nature), Kaddu Sebunya (AWF – African Wildlife Foundation), Save The Elephants, Dian Fossey Gorilla Fund, Conservation International, Ewaso Lions, Polar Bears International, Wildlife Direct, IFAW (Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal), Orangutan Foundation, Save The Rhino International, WildAid, IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), Wildlife Trust Of India e Save Pangolins.

LEIA MAIS: Abelhas nativas se tornam rainhas na alta gastronomia de badalados restaurantes

Diversidade de raça e gênero foram uma parte essencial do projeto, com mais de 120 renomados fotógrafos e fotógrafas do Quênia, Japão, Peru, EUA, Líbano, França, Índia, Ruanda, Reino Unido e Austrália incluindo Marsel van Oosten, Ami Vitale, Paul Nicklen, Gurcharan Roopra, Daisy Gilardini, Brent Stirton, Art Wolfe, Usha Harish, Marina Cano, Steve Winter, Suzi Eszterhas, Clement Kiragu, Joel Sartore, Xi Zhinong, Thomas Mangelsen, Jasper Doest, Rathika Ramasamy, Jo-Anne McArthur, Shogo Asao, David Lloyd and Melissa Groo – além de atores, músicos e famosos apoiadores da causa animal, como Chris Packham, Levison Wood e Joanna Lumley.

Green ressalta que o “New Big 5” cria uma nova lista de metas e desejos para viajantes, amantes da vida selvagem e fotógrafos para experimentarem durante suas vidas. O turismo financia grande parte do trabalho vital de conservação do mundo. Dessa forma, o “New Big 5” incentiva os viajantes a visitar os locais onde esses cinco animais vivem, além de apoiar os esforços de conservação e aprender sobre toda a vida selvagem deste habitat e as ameaças que eles enfrentam.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: