10 rótulos nobres (de até R$ 7.500) que afastam da cachaça qualquer ideia de bebida barata

Para comemorar o Dia da Cachaça, a Forbes Brasil conversou com especialistas para montar uma seleção super especial da bebida.

Beatriz Calais e Giovanna Simonetti
Compartilhe esta publicação:
Getty Images/kimrawicz
Getty Images/kimrawicz

De bebida proibida, a cachaça se tornou um dos primeiros destilados da América a ser produzido em larga escala com relevância econômica

Acessibilidade


No dia 13 de setembro de 1661, uma rebelião no Rio de Janeiro fez com que a Corte Portuguesa legalizasse a cachaça – muito disseminada nos engenhos de açúcar do país – para venda e fabricação. De bebida proibida, a cachaça se tornou um dos primeiros destilados da América a ser produzido em larga escala com relevância econômica. Atualmente, é possível encontrar rótulos de até R$ 7.500 nos mercados brasileiros.

Segundo análise do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), o número de registros de estabelecimentos produtores de cachaça e de aguardente cresceu 4,14 % no último ano. Com tantas opções no mercado, como reconhecer o que realmente vale a pena? E todas as caras são boas?

LEIA MAIS: Vintage Culture investe em marcas de vodca e gin russas

Para Rafael Araújo, idealizador do portal de e-commerce “Cachaçaria Nacional”, o primeiro ponto é confirmar a idoneidade do produto, já que a informalidade ainda é bastante presente no setor. “O primeiro e mais importante fator é saber se essa cachaça é registrada no MAPA. A única forma de atestar isso é através da garrafa e do rótulo contendo o número de registro e também o selo de IPI”, explica ele.

Após essa análise, também é possível avaliar a bebida sensorialmente, a partir do visual e do aroma. “A cachaça deve ser límpida, sem resíduos internos e brilhante. Já o aroma deve ser agradável, com álcool controlado e que não agrida o nariz. Não pode conter cheiro de vinagre ou acetona, por exemplo. Na boca, é comum ‘arder’ a língua, porém, ao deglutir, não pode arranhar e queimar. Deve descer aveludada”, diz, acrescentando que as cachaças de alta qualidade são complexas em aroma e sabor.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para o Dia da Cachaça, a Forbes Brasil conversou com Araújo e Isadora Bello Fornari, consultora de bebidas e especialista em produtos nativos, para indicar cachaças nobres que merecem figurar entre as melhores (e mais caras) do país.

Confira, na galeria abaixo, as indicações dos especialistas:

  • Divulgação

    1. Cachaça Vale Verde Edição Especial 18 Anos

    Preço: até R$ 7.500

    Envelhecido por 18 anos em barris de carvalho europeu, este rótulo nasceu como uma edição especial da versão Extra Premium da premiada cachaçaria mineira Vale Verde. Com 40% de teor alcoólico, ela possui uma mescla de aromas de frutas secas, coco e baunilha e um final “elegante”, com notas de cereja, segundo Araújo.

  • Divulgação

    2. Cachaça Havana 75 Anos Numerada 23

    Preço: até R$ 4.900

    Edição especial comemorativa dos 75 anos da tradicional Cachaça Havana, este rótulo é armazenado por 12 anos em barris de bálsamo, madeira típica da região de Salinas, em Minas Gerais, onde o alambique está localizado. Robusta, possui graduação alcoólica de 47%. Cada uma das garrafas recebe um número único, que garante a legitimidade da bebida e a autenticidade de pertencer ao seleto grupo do lote especial. “Como se trata de uma bebida numerada, acaba sendo um item de colecionador, por isso ela possui esse preço”, explica Araújo.

  • Divulgação

    3. Cachaça Extra Premium XII Anos Weber Haus (lote 48)

    Preço: até R$ 3.238,80

    Destilaria construída em 1948 na Serra Gaúcha, a Weber Haus tem mais de 150 prêmios nacionais e internacionais e uma produção totalmente artesanal. Sua cachaça mais luxuosa é envelhecida por 12 anos: metade em barricas de carvalho francês e o restante em barris de bálsamo. Tem paladar e aroma marcadamente amadeirados, com notas de caramelo, chocolate, mel, baunilha e especiarias como cravo e canela. Na boca, o gosto é leve, doce e aveludado. Apenas 2.000 garrafas foram produzidas, todas numeradas, envasadas e exclusivas com detalhes ornamentais banhados em ouro. A de número 1 está reservada para um futuro leilão e a 2.000 ficará na coleção da própria empresa.

  • Divulgação

    4. Cachaça Gouveia Brasil Aqua Ardens

    Preço: até R$ 1.450

    Com apenas 200 unidades disponíveis no mercado, a Aqua Ardens é uma edição especial em comemoração ao aniversário de 50 anos do mestre-destilador da Gouveia Brasil, Armando Del Bianco. A bebida, envelhecida por 18 anos em tonéis de carvalho americano, tem sabor intenso e aroma encorpado.

  • Divulgação

    5. Anísio Santiago

    Preço: até R$ 736

    Com três prêmios no Ranking da Cúpula da Cachaça, a bebida tornou-se uma das raridades do mercado brasileiro por sua produção especial limitada: são comercializadas no máximo 7.000 garrafas de 600 ml por ano. O rótulo é batizado em homenagem ao fundador da destilaria Cachaça Havana, Anísio, que iniciou a produção na década de 1940 em Salinas, em Minas Gerais. Envelhecido por 12 anos em barris de bálsamo, tem sabor potente e robusto de anis.

  • Divulgação

    6. Cachaça Santo Grau Século XVIII

    Preço: cerca de R$ 495

    “A Cachaça Santo Grau Século XVIII é o resultado das melhores safras de cachaça produzidas nas últimas décadas no Engenho Boa Vista, que fica em Coronel Xavier Chaves, Minas Gerais”, diz Araújo. A produção começou em 2002, com um processo de armazenamento de três anos em tanques de pedra e 15 anos em tonéis de inox – ou seja, 18 anos de envelhecimento. Por conta do armazenamento diferenciado, não apresenta aroma ou sabor amadeirado, mas possui toques suaves e puros.

  • Divulgação

    7. Cachaça Buteco do Jay Extra Premium

    Preço: até R$ 650

    Idealizada pelo especialista Jay Messina – é possível perceber sua ligação pelo nome -, a “Cachaça Buteco do Jay Extra Premium” é produzida na destilaria Weber Haus. Feito a partir de um blend e armazenado por oito anos em barris de carvalho francês de amburana, o rótulo é leve e aveludado, destacando-se pelo aroma de baunilha e caramelo e pelo sabor intenso e amadeirado.

  • Divulgação

    8. Cachaça Middas Reserva dos Proprietários

    Preço: cerca de R$ 437

    Premiada internacionalmente com medalha de ouro nos concursos Miami Rum Festival, New York Spirits Competition e International Wine & Spirit Competition, a cachaça Middas Reserva dos Proprietários assina apenas cerca de 1.000 garrafas por ano – 1.532 em 2021, para ser mais específico. O novo blend, a quinta edição, é envelhecido por seis anos em barris de primeiro uso de carvalho americano, castanheira, jatobá e amburana, e todas as garrafas acompanham um frasco de ouro de 23 quilates. Na boca, a lembrança do caramelo, do chocolate e da baunilha conversa com o amadeirado marcante do sabor. Com teor alcoólico de 39% e 700ml, uma garrafa pode custar até R$ 437.

  • Divulgação

    9. Cachaça Magnífica Reserva Soleira com Box

    Preço: cerca de R$ 348,80

    A Cachaça Magnífica Reserva Soleira é armazenada entre seis e 15 anos em barris de carvalho americano que também já envelheceram whisky bourbon. “De coloração dourada, ela evoca aromas de caramelo, mel, frutas secas e baunilha. Muito macia, tanto pode ser degustada pura ou com gelo, como aperitivo ou digestivo”, diz Araújo. Com graduação alcoólica de 43%, um box de 700 ml custa cerca de R$ 348,80.

  • Divulgação

    10.Companheira Extra Premium

    Preço: cerca de R$ 305

    “Amadeirada e adocicada”, resume Isadora sobre a Companheira Extra Premium. Essa percepção de sabor é explicada pelo envelhecimento de quatro anos em barris de carvalho, que também proporciona maciez e cor uniforme para a bebida. O adocicado fica por conta da presença marcante de baunilha, tabaco e das notas de banana e figo seco. Com uma graduação alcoólica de 40%, uma garrafa de 750ml custa cerca de R$ 305.

Divulgação

1. Cachaça Vale Verde Edição Especial 18 Anos

Preço: até R$ 7.500

Envelhecido por 18 anos em barris de carvalho europeu, este rótulo nasceu como uma edição especial da versão Extra Premium da premiada cachaçaria mineira Vale Verde. Com 40% de teor alcoólico, ela possui uma mescla de aromas de frutas secas, coco e baunilha e um final “elegante”, com notas de cereja, segundo Araújo.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: