Veja as 12 propriedades de luxo mais caras vendidas nos EUA em 2021

Propriedade número 1 da lista custou quase R$ 980 milhões, em Malibu, na Califórnia.

Lauren Beale
Compartilhe esta publicação:
The Beverly Hills Estates
The Beverly Hills Estates

A maior parte das casas mais caras e luxuosas vendidas nos EUA ficam em Malibu, Palm Beach e nos Hamptons

Acessibilidade


A queda no estoque de imóveis de luxo e o aumento da demanda dos compradores levaram o mercado imobiliário de alto padrão a preços recordes em 2021, com várias vendas nos Estados Unidos superando a marca de US$ 100 milhões.

À medida que a pandemia continuava, os ultra-ricos buscaram segundas (e terceiras) casas para aumentar seus portfólios. Eles se mostraram dispostos a gastar uma fortuna para tornar suas residências mais confortáveis ​​para longas estadias.

VEJA TAMBÉM: As 5 mansões de celebridades mais caras que foram vendidas em 2021

Propriedades à beira-mar em Malibu, Palm Beach e nos Hamptons foram responsáveis pela maior parte das grandes vendas do ano passado, mas um edifício de alto luxo em Nova York também entrou na lista das casas vendidas mais caras dos EUA.

Compradores de imóveis não estavam simplesmente pagando por locais glamorosos e com enormes metragens. Entre as luxuosas comodidades incluídas nas mega aquisições do ranking estão um scanner de retina para acesso ao quarto principal e um bondinho que leva à praia.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Como sempre, os bilionários estiveram entre os maiores compradores desse mercado. O proprietário do Brooklyn Nets, Joe Tsai, desbancou o co-fundador da Oracle Larry Ellison do top 12 – a compra de Ellison de uma mansão em Palm Beach por US$ 80 milhões ficou abaixo das maiores vendas do ano passado.

O levantamento das casas mais caras vendidas no ano passado foi feito com base em registros públicos e reportagens.

Fora dos EUA, propriedades de luxo na Austrália e em Hong Kong foram algumas das transações mais caras do mundo, apesar de ambos os territórios terem vivenciado longos lockdowns.

VEJA TAMBÉM: Residência de princesa italiana pode ser a mais cara já vendida, por R$ 3 bilhões

A maior venda de Hong Kong ocorreu no exclusivo bairro Peak, onde um comprador não identificado adquiriu duas unidades do empreendimento Mount Nicholson por cerca de 1,2 bilhão de dólares de Hong Kong (ou US$ 150 milhões). Por 60 milhões dólares australianos (ou cerca de US$ 42,5 milhões), a venda da Boyd Penthouse no topo do edifício ANZ, no distrito financeiro de Sydney, foi a maior transação da Austrália em 2021.

O mercado imobiliário de luxo não mostra sinais de desaceleração em 2022. No início desta semana, Daniel Och, gerente de fundos de hedge e bilionário, supostamente vendeu sua cobertura ao sul do Central Park, em Manhattan, por quase US$ 190 milhões (aproximadamente R$ 1 bilhão), cerca do dobro do que ele pagou em 2019. Esse valor já supera a maior venda de 2021.

Confira as casas mais caras e luxuosas que foram vendidas nos EUA no ano passado:

  • Reprodução/Forbes

    12. US$ 82,5 milhões – Nova York, NY

    O proprietário do Brooklyn Nets e cofundador do Alibaba, Joseph Tsai, comprou duas unidades de um andar inteiro em uma torre de condomínio em Nova York em duas transações que totalizaram US$ 157,5 milhões. A mais cara das unidades foi uma residência de 550 metros quadrados que foi vendida por US$ 82,5 milhões (cerca de R$ 456,5 milhões). O negócio incluiu dois apartamentos no 60º e 61º andares, e um estúdio no 18º andar.

    Projetado por Robert AM Stern Architects, o 220 Central Park South atraiu compradores notáveis ​​como o ícone da música Sting e sua esposa, a atriz Trudie Styler. As comodidades do edifício incluem uma piscina, uma academia e um restaurante.

  • Reprodução/Forbes

    11. US$ 83 milhões – Pacific Palisades, California

    Com vista para o mar e detalhes exagerados, como um teto retrátil no quarto, essa propriedade foi vendida por US$ 83 milhões (aproximadamente R$ 459 milhões) em dezembro. O vendedor foi o incorporador de mega-mansões e arquiteto Ardie Tavangarian. Austin Russell, um bilionário de 26 anos que fundou e atua como CEO da empresa de sensores automotivos Luminar Technologies, comprou a propriedade de 4.000 metros quadrados por meio de um fundo.

    A casa de 1.850 metros quadrados tem seis quartos e 18 banheiros, bem como home theaters internos e externos e uma plataforma giratória na garagem. O incorporador pagou cerca de US$ 7,3 milhões pelo terreno em 2013. Os novos vizinhos de Russell incluem Tom Hanks e Rita Wilson.

  • Reprodução/Forbes

    10. US$ 85 milhões – East Hampton, Nova York

    O magnata da moda Calvin Klein vendeu duas propriedades lado a lado em East Hampton por US$ 85 milhões (cerca de R$ 470 milhões) para empresas que parecem ser de um único comprador. A propriedade maior, uma mansão histórica de cinco quartos em estilo rústico que tem 27.500 metros quadrados, era a residência de sua ex-esposa Kelly Klein e foi vendida por US$ 75 milhões. O lote adjacente de 6.600 metros quadrados foi comprado por US$ 10 milhões. Marci Klein, filha do designer e produtora do programa de TV Saturday Night Live, aparece na escritura junto ao pai como uma das proprietárias. Os vizinhos Lloyd e Barbara Macklowe, fundadores de galerias de arte, colocaram sua casa à venda no ano passado por US$ 60 milhões.

  • Reprodução/Forbes

    9. US$ 87 milhões – Malibu, California

    Em fevereiro, a empresária e filantropa de bebidas saudáveis ​​Diana Jenkins vendeu sua casa à beira-mar em Malibu para o cofundador do WhatsApp, Jan Koum, por US$ 87 milhões (aproximadamente R$ 481 milhões). Ele também é dono da propriedade ao lado, que comprou em 2019 por US$ 100 milhões, bem como de um imóvel de US$ 125 milhões em Beverly Hills, que adquiriu em 2020 do magnata do entretenimento Jeffrey Katzenberg. Os proprietários anteriores da casa de Malibu, situada em Paradise Cove, incluem o bilionário fundador da IAC, Barry Diller, e o falecido cantor country Kenny Rogers. Localizada em um penhasco, a área de 12 mil metros quadrados tem um funicular que leva a uma cabana à beira-mar com um bar molhado. Uma casa principal de cinco quartos, uma casa de hóspedes de três quartos, uma piscina e uma guarita compõem o complexo.

  • Reprodução/Forbes

    8. US$ 90 milhões – Manalapan, Flórida

    Uma propriedade recém-construída à beira-mar, que se estende por toda a rica comunidade insular de Manalapan, ao sul de Palm Beach, encontrou um comprador em dezembro por mais de US$ 90 milhões (cerca de R$ 498 milhões). Situado em cerca de 8.000 metros quadrados, o imóvel foi vendido pelo financista Paul Saunders e sua esposa, Victoria. Eles compraram o terreno, que se estende por mais de 60 metros ao longo do oceano e tem uma doca, por US$ 14,5 milhões em 2018. Entre os que chamam Manalapan de lar estão o guru de auto-ajuda Tony Robbins e o músico Yanni. A casa de cinco quartos inclui uma sala de simulador de golfe, um campo de golfe ao ar livre, uma cozinha aberta e uma piscina.

  • Divulgação

    7. US$ 94 milhões – Manalapan, Flórida

    Seis anos depois de ter sido colocada à venda publicamente pela primeira vez por US$ 195 milhões, uma propriedade à beira-mar na Flórida mudou de mãos em março de 2021 por pouco mais de US$ 94 milhões (cerca de R$ 520 milhões). O complexo de 60 mil metros quadrados, que fica entre Palm Beach e Delray Beach, na ilha de Manalapan, foi vendido pela família do falecido pioneiro da mídia William B. Ziff Jr., que o possuía desde os anos 1980.

    A mansão da década de 1940, no centro da propriedade, já foi a casa da socialite e ícone da moda Gloria Guinness, que ocupou um lugar no círculo íntimo de amigos ricos de Truman Capote. A propriedade abrange a ilha com vista à beira-mar de dois lados. O complexo de 5.700 metros quadrados tem 33 quartos e 38 banheiros completos.

  • Reprodução/Forbes

    6. US$ 95 milhões – Palm Beach, Flórida

    O empresário de sistemas de segurança Edward G. (Chris) Watkins, neto do criador do relógio de ponto EG Watkins, se desfez de uma mansão à beira-mar em Palm Beach por US$ 95 milhões (aproximadamente R$ 525 milhões). Ele fez sua fortuna expandindo a empresa de seu avô, Simplex Time Recorder Co., e vendendo-a em 2001 para a Tyco por US$ 1,2 bilhão. Watkins comprou a propriedade no mesmo ano por US$ 17,7 milhões e construiu a residência de mais de 2.600 metros quadrados. A mansão mediterrânea de sete quartos era avaliada em US$ 110 milhões. Um fundo comprou a propriedade ao longo da chamada Billionaires’ Row, área onde Bill Gates e Tiger Woods, entre outros, já tiveram imóveis.

  • Reprodução/Forbes

    5. US$ 105 milhões – Southampton, Nova York

    A financista Brenda Earl vendeu uma propriedade de quase 17 hectares em Southampton por US$ 105 milhões (cerca de R$ 581 milhões) em outubro. Conhecido como Jule Pond, o imóvel tem a maior metragem de frente de praia entre todas as propriedades dos Hamptons – são cerca de 400 metros. A propriedade foi construída por volta de 1960 pelo neto de Henry Ford, Henry Ford II. Earl, ex-sócio da empresa de investimentos Zweig-Dimenna, renovou e ampliou a casa principal para 1.850 metros quadrados, incluindo uma sala de recepção octogonal, uma sala de estar de 14 metros de comprimento e 12 quartos.

    Extensões de gramado e árvores cercam a casa principal, que é acessada por uma longa entrada fechada. A propriedade também tem uma quadra de basquete e tênis, um jardim de meditação com um lago de carpas e uma piscina.

  • Reprodução/Forbes

    4. US$ 110 milhões – Palm Beach, Flórida

    Um fundo administrado pelo empresário e filantropo alemão Dr. Ernst Langner vendeu uma propriedade à beira-mar em Palm Beach por US$ 109,6 milhões (aproximadamente R$ 608 milhões) a um comprador não identificado em junho. Localizada entre o Lake Worth Lagoon e o Oceano Atlântico, a propriedade de um hectare se concentra em uma mansão de 1.400 metros quadrados com nove quartos, uma adega e uma academia. Langner e sua esposa, Nataly, compraram a propriedade há uma década por US$ 23,5 milhões, demoliram a casa existente e construíram a opulenta nova residência, que inclui uma piscina coberta.

  • Reprodução/Forbes

    3. US$ 122,7 milhões – Palm Beach, Flórida

    Uma mansão construída em um terreno à beira mar em Palm Beach que já foi de propriedade do ex-presidente Donald Trump foi vendida por US$ 122,7 milhões (R$ 679 milhões) em fevereiro do ano passado. A propriedade fazia parte da Maison de L’Amitié de Trump. O vendedor foi uma empresa de responsabilidade limitada ligada ao construtor Mark Pulte. A casa principal em estilo contemporâneo e a de hóspedes medem cerca de 1.950 metros quadrados e reúnem espaços de entretenimento, como um bar, uma sala de jogos e uma adega. Há também uma academia e um salão de beleza. Um cinema ao ar livre e uma piscina completam os 8.000 metros quadrados de terreno. Um fundo associado ao cofundador da Tiger Global Management, Scott Shleifer, foi o comprador.

  • Reprodução/Forbes

    2. US$ 133 milhões – Bel-Air, Califórnia

    Em dezembro, o CEO da Coinbase, Brian Armstrong, usou uma parte de seu império de criptomoedas para comprar uma mansão contemporânea em Los Angeles por US$ 133 milhões (cerca de R$ 736 milhões). A propriedade pertenceu a uma das herdeiras do bilionário da Seagram, Charles Bronfman. A casa tem 1.700 metros quadrados e fica em um terreno de 1,8 hectare em Bel-Air, uma das regiões mais ricas de LA. Além de uma residência projetada por John Pawson, há também uma casa de hóspedes com cinco quartos projetada pelo célebre arquiteto Paul R. Williams. Um home theater, uma academia, um spa e uma sala de jantar com pé direito duplo estão entre as comodidades do imóvel.

  • Reprodução/Forbes

    1. US$ 177 milhões – Malibu, Califórnia

    Em novembro, o empresário e capitalista de risco Marc Andreessen e sua esposa, Laura Arrillaga-Andreessen, pagaram US$ 177 milhões (cerca de R$ 979 milhões) por uma propriedade de 2,8 hectares ao longo da costa em Paradise Cove, Malibu. O imóvel foi vendido pelo magnata da moda feminina Serge Azria e sua esposa, Florence, que fizeram uma série de reformas desde que o adquiriram, em 2013, por US$ 41 milhões. A mansão com vista para o mar tem cerca de 930 metros quadrados e conta com duas casas de hóspedes, jardins e uma piscina.

Reprodução/Forbes

12. US$ 82,5 milhões – Nova York, NY

O proprietário do Brooklyn Nets e cofundador do Alibaba, Joseph Tsai, comprou duas unidades de um andar inteiro em uma torre de condomínio em Nova York em duas transações que totalizaram US$ 157,5 milhões. A mais cara das unidades foi uma residência de 550 metros quadrados que foi vendida por US$ 82,5 milhões (cerca de R$ 456,5 milhões). O negócio incluiu dois apartamentos no 60º e 61º andares, e um estúdio no 18º andar.

Projetado por Robert AM Stern Architects, o 220 Central Park South atraiu compradores notáveis ​​como o ícone da música Sting e sua esposa, a atriz Trudie Styler. As comodidades do edifício incluem uma piscina, uma academia e um restaurante.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: