O que não deixar de conhecer na encantadora Istambul

Um guia com recomendações de hotéis, restaurantes, palácios e mesquitas imperdíveis na cidade mais famosa da Turquia.

Giovana Bartelle Velloso
Compartilhe esta publicação:
Explora_2005/Getty Images
Explora_2005/Getty Images

Vista aérea da Mesquita Santa Sofia em Istambul

Acessibilidade


Foram apenas 3 dias na encantadora Istambul. Acredito que uma semana é um tempo adequado para conhecer a história deste lugar tão incrível e que rapidamente ganhou meu coração.

Ao contrário do que muitos podem pensar, Istambul não é a capital da Turquia! Mesmo assim, tem ares, tamanho e vida de capital. Facilmente a cidade mais conhecida do país mundo afora.

VEJA TAMBÉM: Orlando e Miami além do óbvio: dicas do que fazer por lá

Nos hospedamos no Four Seasons, às margens do rio Bosforo. O hotel fica em um palácio do séc. XIX e conta com a hospitalidade e simpatia do povo turco. Destaque para o café da manhã: super farto e variado.

Divulgação
Divulgação

Four Seasons Hotel Istanbul At The Bosphorus

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Na primeira noite fomos jantar no Sunset Restaurante, que faz jus ao nome, pois permite que você assista a um final de tarde com pôr do sol deslumbrante. O menu conta com gastronomia local e internacional. Vale muito a pena conhecer.

No segundo dia, logo pela manhã contratamos um serviço de guia para nos levar para conhecer a cidade. Estávamos com meus filhos, e neste caso, sempre contrato meio dia de turismo para que eles aproveitem sem cansarem. Conhecemos a Mesquita Santa Sofia (maior catedral do mundo durante mais de 1000 anos). Entre idas e vindas, já foi sede da religião católica, ortodoxa, islâmica, e hoje é considerada mesquita.

Entre os palácios, escolhemos o Dolmabahçe. Um dos mais requintados do mundo, foi centro administrativo do império Otomano e residência de vários sultões.

Getty Images
Getty Images

Palácio Dolmabahçe

Terminamos o passeio no Grande Bazar. Segundo eles, o mais antigo e maior mercado do mundo. Conta com mais de 4000 lojinhas. Acho interessante visitar com alguma pessoa local para evitar abordagens desnecessárias, já que eles insistem em vender tudo o tempo todo. O que mais gostei e amei comprar foi o famoso chá de maçã (viciei, tomo todos os dias), as enormes tâmaras e os vasos artesanais. Dentro do mercado pode-se almoçar no restaurante Nurse Et, conhecido mundialmente e de origem turca.

Getty Images
Getty Images

Grande Bazar

VEJA TAMBÉM: O que fazer em St. Barths, a ilha mais chique do Caribe

Para a noite, mais um jantar especial. Fomos ao Cecconi’s, um italiano novo na cidade e que conta com um cardápio muito bom e ambiente descontraído. No último dia, deixamos para aproveitar o spa do hotel e fazer o famoso banho turco. Confesso que inicialmente estranhei ter alguém me dando banho e esfoliando meu corpo, mas após alguns minutos entrei na atmosfera e aproveitei a experiência. É realmente muito relaxante. Quem visitar Istambul deve marcar para conhecer este banho pelo menos uma vez.

Antes de partir, fomos jantar no Oligark, um restaurante típico daqueles que você come como se não houvesse amanhã. A sobremesa de pistache é um sonho. Istambul é encantadora e já estou pronta para voltar e conhecer mais dessa cidade rica em história e experiências inesquecíveis.

Compartilhe esta publicação: