Esquecido na destilaria por 30 anos, barril de uísque Macallan pode quebrar recordes em leilão

Um lance já registrado pela cada leiloeira mostra comprador disposto a pagar R$ 2,9 milhões pelo raro e exclusivo malte escocês .

Carlie Porterfield
Compartilhe esta publicação:
Reprodução-forbes
Reprodução-forbes

Os uísques da destilaria The Macallan, de Moray, na Escócia, estão entre os melhores do mundo

Acessibilidade


Um raro barril de uísque, que foi deixado no armazém de uma destilaria escocesa por mais de 30 anos – depois que seu dono se esqueceu de levá-lo para casa –, pode estabelecer um novo recorde esta semana como o barril mais caro da bebida já vendido em leilão, tomando por base o por preço unitário de uma garrafa.

Em maio de 1988, um comprador pagou à famosa destilaria The Macallan, de Moray, na Escócia, cerca de US$ 6.500 (cerca de R$ 30,7 mil) para encher um barril de 374 litros de uísque de malte, segundo o Whiskey Hammer, portal online que intermedia o leilão.

LEIA TAMBÉM: Melhor uísque escocês de 2022 custa R$ 23 mil

Mas o proprietário do uísque – descrito apenas como um expatriado na Escócia – esqueceu de pegá-lo e acidentalmente o deixou amadurecer por 34 anos no armazém da Macallan em fiança, antes que a destilaria ligasse para lembrá-lo, de acordo com a Press Association.

O uísque foi colocado à venda na sexta-feira (15) e já atingiu um alto lance de aproximadamente US$ 619.878 (cerca de R$ 2,9 milhões), superando os US$ 572.000 (cerca de R$ 2,7 milhões) pagos em 2020 por um barril de xerez Macallan de 1989, que é o barril de uísque por garrafa mais caro já vendido em leilão.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No entanto, o barril de 1989 poderia render apenas 261 garrafas, o que elevou seu preço por unidade para um recorde de cerca de US$ 2.200 (cerca de R$ 10,3 mil), enquanto o barril de Macallan de 1988, atualmente em leilão, rende cerca de 534 garrafas e teria que ser vendido por mais de US$ 1.174.800 (algo como R$ 5,5 milhões) até o término da licitação amanhã (24) para superar esse recorde.

O Macallan 1988 é descrito como tendo notas de caramelo salgado, um cheiro de marmelada de laranja e um paladar de especiarias ricas, com um final de favo de mel e frutas doces de pomar, de acordo com as notas de degustação.

O barril não poderá ficar no The Macallan desta vez. A listagem do leilão observa que, como condição da venda, a destilaria exige que o comprador retire o uísque de seu depósito até 10 de junho.

Por US$ 1.873.951 (cerca de R$ 8,8 milhões). Isso é o quanto já se pagou em um leilão pela garrafa de uísque mais cara já vendida – um Macallan 1926 arrematado em 2019.

Fundada em 1824, a The Macallan é uma das destilarias mais antigas da Escócia, e suas garrafas estão entre as mais cobiçadas pelos colecionadores. Em fevereiro, Macallan lançou um raro uísque de malte de 81 anos, o mais antigo até hoje. Cada decantador (dos quais apenas 288 foram listados em todo o mundo) tem um preço sugerido de US$ 125 mil (aproximadamente R$ 590 mil).

Compartilhe esta publicação: