Esses são os melhores gins do mundo em 2022

Competição internacional IWSC elegeu 22 rótulos excepcionais do destilado, de vários cantos do mundo.

Joseph V Micallef
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

A International Wine and Spirits Competition 2022 elegeu os melhores gins do mundo

Acessibilidade


Para a International Wine and Spirits Competition 2022 (IWSC), 85 juízes, a maioria do Reino Unido, avaliaram mais de 4.000 rótulos em uma dúzia de categorias principais de bebidas. Fundada em 1969 por Anton Masssel, a IWSC é uma competição anual de vinhos e destilados. 

Nestes mais de 50 anos, ela cresceu e tornou-se um dos maiores campeonatos da categoria no mundo. Os destilados são avaliados em uma escala de 100 pontos e os prêmios são concedidos entre Gold Outstanding (98-100 pontos), Gold (95-97 pontos), Silver (90-94 pontos) e Bronze (85-89 pontos).

VEJA TAMBÉM: Quais são os melhores uísques single malt de 2022

Na categoria de gins, historicamente uma das maiores da competição, um total de 22 gins, de vários cantos do mundo, foram premiados com a cobiçada medalha Gold Outstanding. 

Quatro gins foram premiados com pontuações de 99 pontos. Dois deles foram o Barossa Shiraz 2021 Gin e o Botanic Australis Navy Strength Gin, ambos australianos. 

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Barossa Shiraz é feito a partir da maceração de uvas Shiraz. Depois de maceradas, elas são esmagadas, filtradas e engarrafadas com teor alcoólico de 38,5%. Produzido pela Seppeltsfield Road Distillers, o rótulo foi descrito pelo júri como: “Um lindo aroma de uva com frutas secas, pinho e notas de chocolate. O vinho combina bem como parte do gin e o sabor é sensacional. Ótima textura sedosa com calor alcoólico bem integrado e um final que permanece no paladar de forma agradável.” 

Divulgação
Divulgação

Barossa Shiraz Gin

A Seppeltsfield Road Distillers também recebeu uma medalha de ouro por seu Musician’s Cut Gin. O júri descreveu o gin como: “Pinho bem presente no nariz, com belos cítricos vibrantes. Aromas complexos de casca de toranja, sherbet e florais delicados adicionam camadas ao perfil de sabor. As especiarias chegam ao paladar e agarram as papilas gustativas.”

O Botanic Australis Navy Strength Gin é um gin “navy”, produzido em Queensland e engarrafado com teor alcoólico de 57%. Este é um gin clássico de London Dry, mas que substitui muitos dos botânicos típicos do destilado por ingredientes australianos. A descrição do júri sobre ele diz: “Laranja amarga e ousada no nariz, com toque salgado. As ricas notas de lima, limão e eucalipto no nariz são altamente perfumadas e igualmente expressivas no paladar. Com camadas de sabor, este rótulo é um absoluto estrondo, que tem uma longa duração na boca.

O Irish Gin, apesar do nome, é produzido na Copeland Distillery, no Reino Unido. O júri o descreveu como: “Nariz aromático e elegante com notas florais e de pinho fresco, conduzindo a sabores doces de frutos silvestres e botânicos. Toques de especiarias e zimbro se entrelaçam em todo o paladar, e o final tem uma refrescante surpresa amarga, que atrai de volta para um segundo gole. Maravilhosamente equilibrado.”

Já o Sloe Gin é produzido pela destilaria Junimperium, na Estônia. Sloes são o pequeno fruto preto-azulado do abrunheiro (também conhecida como ameixeira-europeia). As bagas têm um sabor acentuado e azedo e são usadas como agente aromatizante neste rótulo. O júri o descreveu como: “Fantasticamente profundo com grande complexidade aromática. Notas de pimenta branca e rico marzipan aparecem por cima de uma base de frutas maduras. Com sabores de cereja preta, cassis e ameixa vermelha ao lado do clássico zimbro. Encorpado e cheio. Exótico!”

Divulgação
Divulgação

Junimperium, Sloe Gin

Não surpreendentemente, quase metade dos medalhistas de ouro em destaque eram do Reino Unido. Estilisticamente, os rótulos variaram de gins históricos a tradicionais, frutados e contemporâneos.

Classic Old Tom Gin da The House of Botanicals é um estilo histórico de gin que lembra os destilados do século 18. Esses gins tinham açúcar adicionado a eles para torná-los mais suaves e mascarar sabores indesejáveis. O júri descreveu o rótulo como: “Aromas de baunilha, frutas brancas, terrosas, flores de macieira e notas de maçã no nariz combinam com sabores de uva concord, camomila e zimbro no paladar. Álcool e açúcar bem integrados aos sabores, exibindo um tom amadeirado e um final frutado persistente.”

VEJA TAMBÉM: Coquetéis premium em garrafas, latas e até sachês ganham mercado dos alcoólicos

A Trevethan Distillery, Cornish Gin, foi descrita pelo painel de jurados como apresentando: “Notas florais com uma verdadeira profundidade de frutas cítricas. Limpo, com supremo equilíbrio e integração. O paladar tem muita complexidade de pimenta e um toque de oleosidade amadeirada. Completo.”

Outros gins medalhistas de ouro incluem North Point Distillery, Crosskirk Bay Gin e Edwards Distillers, Four Feathers Raspberry e Lime Gin. Este último foi descrito pelo júri como: “Uma cor vibrante e fresca com aromas de framboesa. Como passear por um canteiro de amoras. No paladar, frutas ricas e opulentas dão um caráter doce e azedo. Subtons de zimbro. Um gin maravilhosamente bem feito, que oferece sabor e personalidade.”

Outros vencedores da medalha Gold Outstanding: o Loveday Golden Hour Gin, da The Falmouth Distilling Company; Opihr Aromatics Bitters Gin, da Quintessential Brands; Pink Grapefruit Gin, da The Lakes Distillery Company; e Seaside Strength Gin, da Brighton Spirits.

Opihr Aromatics Bitters Gin é um gin salgado com uma nota amarga distinta da casca de cascarilla, juntamente com laranja queimada e mirra perfumada. A comissão o descreveu como: “Adoráveis ​​notas leves de limão; levemente floral com aromas de coentro, ervas e pimenta brilhando no nariz. Paladar bem equilibrado com cardamomo, um suave amanteigado e pimenta combinando com as notas cítricas, criando um gin interessante bem integrado e bem feito.” 

Divulgação
Divulgação

Opihr Aromatics Bitters Gin

O Pink Grapefruit Gin foi descrito pelo júri como: “Atraente cor rosa pastel. Aroma sensacional com amarrações de toranja no nariz. Boa mistura de floral e cítrico no paladar, com um toque de coentro. Muito bem construído, com doçura perfeita e retrogosto persistente.”

Enquanto o Seaside Strength, um Navy Strength, foi descrito como: “Maravilhosamente leve e perfumado no nariz com uma explosão suculenta de frutas cítricas frescas no paladar. Os botânicos lindamente misturados se abrem como uma flor de verão para revelar uma complexidade gloriosa e um final seco deliciosamente longo. Um gim soberbo.”

VEJA TAMBÉM: 10 melhores tequilas do mundo segundo especialistas brasileiros

A Austrália também teve três outros gins que conquistaram medalhas Gold Outstanding: Yuzu Gin, da Settlers Spirits; Sangiovese Gin, da Naught Distilling; e 65 Mile Gin, da Granddad Jack’s Craft Distillery.

O painel de jurados descreveu o 65 Mile Gin como: “Especiarias calorosas no nariz com notas de cravo, noz-moscada e chocolate. O paladar é liderado pela canela, pimenta e alcaçuz, que juntos têm grande equilíbrio e perduram no paladar muito tempo após o gole. Desenvolvimento contínuo.”

Enquanto o Sangiovese Gin foi descrito como: “Chocolate e notas frutadas ricas de frutas silvestres, cereja seca e zimbro. Notas de uva estão no paladar com um pouco de especiarias e toque salgado. Um equilíbrio muito bom de sabores dos elementos de gin e vinho.” 

Divulgação
Divulgação

Sangiovese Gin, da Naught Distilling

A Suécia também teve três gins medalhistas Gold Outstanding: Mylta Cask Edition 2021 Gin, da Revsunds Distillery; Hernö Navy Strength Gin e Ocean Strength Gin, da Skrea Backe. Os dois últimos gins são Navy, uma categoria cada vez mais popular entre os entusiastas do destilado.

Já o ganhador Gale Force Gin, da Triple Eight Distillery, vem de Nantucket, nos EUA. O júri o descreveu como: “Brilhantemente complexo e herbal no nariz, repleto de notas de chá de hortelã e flor de maçã. O paladar oferece um perfil floral em camadas ao lado de elementos mais frutados. Ousado, brilhante e fabulosamente intrigante, demonstrando comprimento e equilíbrio maravilhosos no final.”

Também ganharam medalhas Gold Outstanding o Pink Pepper Gin, da francesa Audemus Spirits, Ginerei, The Coffee Gin, da Áustria, e Matsui Shuzo, o Hakuto Premium Matsui Gin.

VEJA TAMBÉM: Os 10 melhores gins nacionais segundo especialistas

O júri descreveu o The Coffee Gin como: “Perfumado e floral em estilo, repleto de aromas de grãos de café levemente torrados, laranja fresca e rico caramelo derretido. Grande elegância, revelando um paladar sedutoramente suave e uma nota divina de café moído na hora no final, persistente.”

Destaque também para o Gin Ginato Pinot Grigio. Ele ganhou só Gold, em vez de um Gold Outstanding, mas vale a pena mencioná-lo por sua destilação inovadora. A empresa explica:

“Usamos a uva no álcool base, combinando uma mistura considerada de uva e aguardente de grãos. A aguardente de uva fundamentalmente fornece uma textura única ao gin, e quando redestilamos nossa aguardente base para fazer gin, também adicionamos a uva Pinot Grigio como um dos botânicos para trazer o aroma e o sabor subjacentes. Combine isso com os cítricos da Sardenha e chegamos a um gin particularmente limpo, fresco e cítrico, com notas de maçã e pêra vindas da uva que escolhemos.”

Divulgação
Divulgação

Gin Ginato Pinot Grigio

Ao longo da última década, impulsionado pela expansão da indústria destilaria artesanal, o gin teve uma verdadeira explosão de marcas e tipos. Na última contagem havia mais de 6.000 rótulos diferentes de gin e o número continua a aumentar a cada ano.

Os medalhistas de ouro da IWSC deste ano representam uma ampla gama de estilos, do histórico ao contemporâneo, utilizando botânicos tradicionais e locais, bem como incomuns. Há muito para explorar aqui. Sua Gin Tônica pode nunca mais ser a mesma. Saúde.

Compartilhe esta publicação: