Rumo tem lucro de R$ 137 mi no 4º tri

Forbes
A empresa, maior operadora ferroviária do país, teve lucro líquido de R$ 273 milhões no ano passado ante prejuízo de R$ 258 milhões em 2017

A Rumo teve lucro líquido de R$ 137 milhões no quarto trimestre, revertendo resultado negativo de R$ 57 milhões sofrido um ano antes e encerrando 2018 com o primeiro lucro anual desde 2015.

LEIA MAIS: Rumo lucra R$ 229 milhões no 3º tri

A companhia teve lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 723 milhões no período, queda de 1% sobre um ano antes. A margem recuou 2%, para 43,9%.

A empresa, maior operadora ferroviária do país, teve lucro líquido de R$ 273 milhões no ano passado ante prejuízo de R$ 258 milhões em 2017.

A Rumo anunciou ainda oferta para distribuição de R$ 500 milhões em debêntures, cujos recursos serão usados para investimento em infraestrutura na área de transporte e logística na malha sul da companhia.

O projeto envolve uma estimativa de investimento de R$ 803 milhões e as obras vão incluir construção de novos pátios de cruzamento, material rodante e sistemas de tecnologia da informação e operacional usados em operações logísticas nos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

E AINDA: Dólar tem leva alta ante real em dia de correção

A malha sul da Rumo tem 7.223 quilômetros de via férrea e conecta Londrina (PR), Maringá (PR), Araucária (PR), Curitiba (PR), Paranaguá (PR), São Francisco do Sul (SC), Vacaria (RS), Porto Alegre (RS), Santa Maria (RS) e Uruguaiana (RS).

O encerramento das obras está previsto para dezembro de 2020.

Por conta da emissão das debêntures, a Rumo informou que não vai mais divulgar estimativas financeiras.

Em 2018, a companhia investiu R$ 2,02 bilhões, 6% abaixo do desembolsado em 2017, mas dentro do esperado para o ano. Do total investido no ano passado, R$ 419 milhões foram aplicados no quarto trimestre.

A alavancagem da empresa atingiu 2,2 vezes dívida líquida sobre Ebitda ajustado ao final de dezembro ante 2,3 vezes no terceiro trimestre e 2,6 vezes no final de 2017.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).