Foodtech chilena vai fornecer alimentos ao GPA

Reuters
Primeiro, startup trará NotMayo, maionese sem ovo à base de grão de bico

A startup chilena NotCo vai vender alimentos à base de ingredientes vegetais no Brasil em lojas da rede varejista Pão de Açúcar, dando o primeiro passo de um amplo plano de internacionalização das operações. “Vamos começar exportando do Chile, mas produziremos localmente muito em breve… O Brasil é um grande país e um mercado enorme, então nossa expectativa é alcançar elevada penetração”, disse à Reuters o presidente-executivo e co-fundador da NotCo, Matias Muchnick.

LEIA MAIS: GPA prevê investir até 12,5% mais em 2019

A companhia, que se considera uma foodtech, não tem planos de abrir fábrica no país e, assim como opera no Chile, contará com parceiros para produzir os alimentos. Inicialmente, a startup trará ao Brasil a NotMayo, maionese sem ovo feita à base de grão de bico. Depois, lançará o leite vegetal NotMilk e o sorvete Not Ice Cream. “Esperamos alcançar uma participação de mercado de dois dígitos nessas três categorias de produtos nos próximos três anos”, contou Muchnick.

O executivo disse que o acordo com o GPA começou a ser desenhado há pelo menos um ano e prevê exclusividade no lançamento dos três produtos. Ele ressaltou, contudo, que a NotCo também estuda alianças com outras varejistas.

Em março, a startup chilena levantou 30 milhões de dólares em uma rodada de financiamento liderada pelo fundo de venture capital The Craftory e com participação do fundador e presidente da gigante varejista norte-americana da Amazon, Jeff Bezos, entre outros investidores.

“Uma boa parte desse investimento será alocada no Brasil e apostamos que o país se tornará nosso maior mercado dentro de um ano”, afirmou Muchnick. A startup tem quatro empregados no país, mas planeja contratações assim que iniciar a produção local.

Além do Brasil, a companhia pretende expandir as operações para Argentina ainda no primeiro semestre e, depois, para o México no terceiro trimestre e nos Estados Unidos no início de 2020, de acordo com Muchnick.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).