Petrobras participará de leilão de petróleo e gás em Israel, diz ministro israelense

GettyImages
Descobertas de gás offshore em águas israelenses colocou o país no radar de gigantes do setor de energia

A Petrobras participará do mais recente leilão de Israel para exploração de petróleo e gás offshore, disse o ministro de Energia de Israel neste domingo.

VEJA TAMBÉM: Petróleo brasileiro: a galinha dos ovos de ouro

Yuval Steinitz anunciou o acordo no início da visita de quatro dias do presidente Jair Bolsonaro à Israel.

Bolsonaro foi acompanhado em Israel por seu ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, com quem Steinitz afirmou ter se encontrado três semanas atrás.

“Ficou acordado que a Petrobras, que está entre as maiores companhias de energia do mundo … tomará parte no processo de exploração de petróleo e gás em Israel”, disse Steinitz à Army Radio.

O site de notícias israelense Calcalist havia reportado que um anúncio oficial poderia ser feito durante a visita de Bolsonaro.

A Petrobras não foi encontrada imediatamente para comentar.

E AINDA: Preços do petróleo estão prestes a subir em abril

Um número de grandes descobertas de gás offshore em águas de Israel e do Mediterrâneo oriental na última década colocou Israel no mapa para grandes empresas de energia.

Israel está leiloando 19 novos blocos offshore a empresas de petróleo e gás. Um leilão anterior gerou propostas de apenas dois grupos de companhias, e o ministro de Energia afirmou esperar maior competição desta vez, uma vez que as condições melhoraram.

A Exxon Mobil Corp, em uma grande mudança de sua política, também está considerando participar do leilão.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).