Embraer negocia vender 5 aviões KC-390 para Portugal

Getty Images
Estatal ainda participa ainda de concorrência pública na Nova Zelândia

A Embraer está em conversas adiantadas para vender cinco aviões do modelo KC-390 para Portugal, afirmou o diretor do programa do cargueiro na fabricante brasileira de aeronaves, Walter Pinto Jr. “O estágio está bem avançado e estamos bem confiantes que vamos atender todos os requisitos”, afirmou. O executivo acrescentou que a Embraer participa ainda de uma concorrência pública na Nova Zelândia para fornecer outras cinco aeronaves KC-390.

LEIA MAIS: Boeing acerta nomes para joint venture com Embraer

A Embraer já tem contrato com a Força Aérea Brasileira (FAB) para fornecer 28 aviões KC-390 nos próximos anos, com uma primeira aeronave esperada para ser entregue até o final de junho e uma segunda na última metade do ano.

“O quanto o KC vai vender e seu nível de sucesso depende muito de questões geopolíticas”, afirmou o brigadeiro Márcio Bonotto, presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (Copac), durante a feira de segurança LAAD, no Rio de Janeiro. “Ninguém vende um equipamento de defesa enquanto a sua força armada não estiver utilizando; aí se tem um visão mais realista os potenciais clientes vão se aproximar”, adicionou Bonotto, afirmando que a Aeronáutica espera fazer o primeiro voo com o KC-390 em agosto deste ano.

Segundo Bonotto, se encomendas do cargueiro forem feitas por outros países, a FAB aceita “ceder um espaço na fila (de produção da Embraer) para os compradores. A FAB tem interesse que KC-390 esteja voando em outros países, porque aí você barateia o custo do ciclo de vida da aeronave”, disse o militar. “Hoje, você gasta de 20% a 30% na aquisição e o resto na manutenção. Com mais gente usando, novas soluções, o custo de manutenção vai baixar. Vamos colaborar com Embraer”, disse Bonotto.

A estimativa é que as encomendas dos 28 KC-390 custem à FAB cerca de R$ 12 bilhões, sendo que aproximadamente R$ 5,5 bilhões gastos na fase de desenvolvimento do projeto da aeronave.

 

Gripen

O brigadeiro também afirmou que espera em breve já ter à disposição da FAB um protótipo do avião de combate Gripen NG, da fabricante sueca Saab. O protótipo já deve começar a fazer os primeiros voos em teste na Suécia em agosto desse ano e, a expectativa, é que ele esteja disponível no Brasil em meados do ano que vem, em caráter de teste.

O primeiro caça Gripen de série para a FAB previsto na parceria com a Saab deve ser entregue ao Brasil em 2021. O valor do contrato é de aproximadamente US$ 4,5 bilhões. A previsão é que a parceria com os suecos resulte na entrega de 36 aviões até 2026.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).