Samsung planeja investir US$ 116 bilhões em chips

Getty Images

A Samsung planeja investir US$ 116 bilhões em chips não destinados à memória até 2030, e reduzir a dependência do mercado de chips de memória e desenvolver chips para acionar carros autônomos e dispositivos para inteligência artificial.

LEIA MAIS: Samsung sinaliza lucro abaixo do esperado

O plano enfatiza a ambição da empresa sul-coreana para desafiar as rivais – TSMC na fabricação de chips e Qualcomm em chips de processamento móvel – enquanto os contratos no mercado de chips de memória caem acentuadamente depois de anos de uma expansão sem precedentes.

Os fabricantes globais de semicondutores estão numa corrida para produzir chips poderosos para suportar novas tecnologias, como redes 5G, carros conectados e inteligência artificial (IA).

Em março, a fornecedora de chips Nvidia concordou em comprar a designer de chips israelense Mellanox por US$ 6,8 bilhões, batendo a rival Intel o que a ajudará a impulsionar seu centro de dados e empresas de IA.

A Samsung, que expandiu seus negócios de chips em grande parte por meio de investimentos orgânicos, disse hoje (24) que seus 133 trilhões de wons (US$ 116 bilhões) incluem 73 trilhões de won para pesquisa e desenvolvimento doméstico e 60 trilhões de wons para infraestrutura de produção.

“O plano de investimento deve ajudar a empresa a alcançar a meta de se tornar líder mundial, não só em semicondutores de memória, mas também em chips lógicos até 2030”, disse a Samsung.

VEJA TAMBÉM: Huawei e Samsung podem resolver disputa de patentes

O agressivo plano de investimentos em semicondutores surge no momento em que o negócio de smartphones da Samsung, já o maior gerador de lucros, se esforça para retomar o crescimento.

A maior fabricante de smartphones do mundo decidiu nesta semana adiar o lançamento de seu muito esperado telefone dobrável, após jornalistas relatarem problemas com a tela.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).