Twitter tem receita trimestral acima do esperado

A receita do Twitter aumentou 18% em relação ao mesmo período do ano passado

O Twitter teve receita trimestral melhor do que a esperada e divulgou hoje (23) um aumento surpreendente na base de usuários ativos mensais, mostrando que seus esforços para excluir contas de spam e fiscalizar melhor os posts estão atraindo mais usuários e anúncios.

LEIA MAIS: Twitter pagou a presidente US$ 1,40 em 2018

As ações do Twitter subiram quase 10% logo após o anúncio dos resultados do primeiro trimestre nas negociações antes da abertura.

A divulgação marcou o último trimestre em que a empresa revelou contagem de usuários ativos mensais e, a partir de agora, o Twitter fornecerá apenas dado sobre usuários ativos diários monetizáveis, uma métrica criada para medir as pessoas expostas à publicidade diariamente na rede social.

A empresa, porém, previu receita para o próximo trimestre muito abaixo das estimativas dos analistas, e disse que precisaria continuar investindo pesado em limpeza do Twitter, bem como novos produtos publicitários e outras melhorias.

“Agora estamos removendo 2,5 vezes mais tuítes que compartilham informações pessoais e 38% dos tuítes abusivos que são retirados a cada semana estão sendo proativamente detectados por modelos de aprendizado de máquina”, afirmou o presidente-executivo da empresa, Jack Dorsey, em comunicado.

A contagem trimestral de usuários ativos mensais da empresa subiu 9 milhões, alcançando 330 milhões em relação ao trimestre anterior. Analistas esperavam, em média, 318,8 milhões, o que seria uma queda de 2,2 milhões de usuários, segundo dados da IBES Refinitiv.

Usuários ativos diários monetizáveis subiram para 134 milhões no primeiro trimestre, 12% a mais que no ano passado, segundo o Twitter.

VEJA TAMBÉM: Twitter lança rastreamento de anúncios políticos

No primeiro trimestre de 2019, a receita do Twitter aumentou 18% em relação ao mesmo período do ano passado, para US$ 787 milhões, superando as expectativas de Wall Street de US$ 776,1 milhões.

A receita foi impulsionada pelas vendas de anúncios, que também subiram 18%, para US$ 679 milhões. Nos Estados Unidos, a receita publicitária aumentou 26% em relação ao ano anterior, em parte graças aos anúncios em vídeo.

A despesa operacional total, incluindo o custo da receita, aumentou em 18%, para US$ 693 milhões em relação ao primeiro trimestre do ano anterior.

A empresa reiterou que as despesas operacionais cresceriam cerca de 20% em 2019 para suportar os gastos que havia esboçado no início deste ano.

O Twitter teve lucro trimestral de US$ 191 milhões, ou US$ 0,25 por ação, ante US$ 61 milhões, ou US$ 0,08 por ação, um ano antes. Excluindo um benefício fiscal de US$ 124,4 milhões, a empresa ganhou US$ 0,09 por ação.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).