Louis Dreyfus anuncia linha de crédito de US$ 750 mi

Reuters
Taxa de juros será definida de acordo com objetivos de sustentabilidade

O grupo de commodities agrícolas Louis Dreyfus chegou a um acordo para renovar uma linha de crédito de US$ 750 milhões na América do Norte, que será precificada de acordo com a forma com que a empresa atua em relação a uma série de objetivos de sustentabilidade.

LEIA MAIS: Hedge em soja afeta resultados da gigante Louis Dreyfus

Sob essa nova linha de crédito rotativo, a taxa de juros será vinculada ao desempenho da Dreyfus em emissões de gás carbônico, consumo de eletricidade, utilização de água e descarte de resíduos sólidos em aterros sanitários.

Para cada ano em que a performance da Dreyfus melhorar em relação a esses fatores, a margem da taxa de juros será reduzida, segundo comunicado da empresa.

No ano passado, cerca de US$ 36 bilhões em empréstimos vinculados à sustentabilidade foram liberados mundialmente, em uma tendência liderada por empresas europeias, de acordo com a agência Moody’s. Padrões globais adotados por associações comerciais de empréstimos neste ano devem alavancar a atividade nos Estados Unidos.

Entre os fatores de discussão quanto à sustentabilidade nos setores agrícola e de operação de commodities, está a produção de soja no Brasil. No início deste ano, a Dreyfus concordou em monitorar as cadeias de oferta da oleaginosa sobre desmatamento nas áreas do Cerrado.

A Dreyfus planeja utilizar metas de sustentabilidade similares quando suas duas outras linhas de crédito rotativo tiverem de ser renovadas na Ásia e na região de Europa, Oriente Médio e África (Emea), segundo a própria empresa.

A nova linha de crédito é ancorada por BNP Paribas, Bank of America, ICBC, ING, MUFG, Société Générale e SunTrust, com a ING atuando como agente estruturante de sustentabilidade e o BNP Paribas como coordenador de sustentabilidade.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).