Guerra do streaming: HBO tira ‘Friends’ da Netflix

Divulgação
Plataforma HBO Max deve ser lançado no 1º semestre de 2020, com a série

A guerra do streaming está cada vez mais acirrada. A partir de 2020, as retransmissões do popular seriado norte-americano “Friends” nos Estados Unidos sairão da Netflix e irão para um novo serviço de streaming da AT&T e da WarnerMedia, chamado HBO Max, anunciou a WarnerMedia.

O novo serviço vai oferecer mais de uma dezena de programas originais e filmes com estrelas como Reese Witherspoon e Anna Kendrick, bem como a programação de canais pertencentes à AT&T, entre os quais HBO e TBS, além de clássicos da Warner Bros e de outras fontes. O HBO Max deve ser lançado no primeiro semestre do próximo ano, com 10 mil horas de programação, disse a WarnerMedia em comunicado.

LEIA MAIS: Conheça o algoritmo por trás do sucesso da Netflix

A plataforma vai competir com a Netflix e com outros serviços de streaming, como o Disney+, da Walt Disney, a ser lançado em breve, em mais uma tentativa das companhias tradicionais de mídia de atrair os espectadores online.

“Friends”, um sucesso dos anos 1990, tornou-se o segundo programa mais visto na Netflix nos EUA, quando considerados os minutos assistidos, de acordo com dados relativos a 2018 coletados pela empresa de monitoramento Nielsen.

O programa mais visto da Netflix foi a comédia de escritório “The Office”, que em maio de 2021 também vai migrar de plataforma, dessa vez para um serviço da NBCUniversal, pertencente à Comcast Corp, previsto para ser lançado em 2021.

Em um comentário no Twitter, a Netflix disse “sinto muito ver ‘Friends’ partir” no início de 2020. “Obrigado pelas memórias, galera”, disse a companhia.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).