Facebook suspende milhares de aplicativos em investigação sobre uso de dados

ReproduçãoForbes
Os aplicativos suspensos estão associados a cerca de 400 desenvolvedores, disse o Facebook

O Facebook anunciou hoje (20) que suspendeu dezenas de milhares de aplicativos na plataforma da rede social, como parte da investigação da empresa que começou em março de 2018 em resposta ao escândalo envolvendo a consultoria Cambridge Analytica.

Os aplicativos suspensos estão associados a cerca de 400 desenvolvedores, disse o Facebook, acrescentando que não é necessariamente uma indicação de que esses aplicativos representam uma ameaça para os usuários.

LEIA TAMBÉM: Facebook manterá lançamento da libra no próximo ano, diz executivo

Neste ano, a empresa fez acordo para pagar multa recorde de US$ 5 bilhõesà Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, na sigla em inglês) para encerrar uma investigação do governo norte-americano sobre suas práticas envolvendo a privacidade de seus usuários.

A investigação de privacidade da FTC foi desencadeada no ano passado por alegações de que o Facebook violou um decreto de consentimento de 2012 e compartilhou inadequadamente informações de 87 milhões de usuários com a consultoria britânica Cambridge Analytica.

Desde então, o Facebook concordou em aumentar as salvaguardas nos dados dos usuários e restringiu a quantidade de informações que os desenvolvedores terceirizados podem solicitar aos usuários da plataforma.

“Estamos progredindo. Não pegaremos tudo, e parte do que capturaremos será com a ajuda de outros fora do Facebook”, disse a empresa.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).