Ibovespa fecha quase estável à espera de Copom

Nacho Doce/Reuters
O volume financeiro da sessão somou R$ 26,35 bilhões

O principal índice da bolsa paulista fechou em leve queda hoje (18), reduzindo perdas após o Federal Reserve decidir cortar os juros dos EUA em 0,25 ponto percentual, com investidores também atentos à decisão de juros pelo Banco Central brasileiro.

LEIA MAIS: Ibovespa avança no aguardo de decisões de política monetária

O Ibovespa caiu 0,08%, a 104.531,93 pontos. O volume financeiro da sessão somou R$ 26,35 bilhões, impulsionado pelo vencimento dos contratos de Ibovespa futuro.

O Fed cortou a taxa de juros em 0,25 ponto percentual pela segunda vez este ano, medida amplamente esperada, para sustentar a expansão econômica do país – que já dura uma década -, mas deu sinais mistos sobre o que pode acontecer a seguir.

Índices acionários no Brasil e nos EUA momentaneamente ampliaram perdas durante o discurso de Jerome Powell, chairman do Fed, com o S&P 500 fechando próximo da estabilidade.

A falta de clareza no discurso de Powell sobre possíveis futuros cortes impactou o mercado, aumentando o nível de cautela dos investidores, indicou Eduardo Prado, chefe de renda variável da RJ Investimentos.

Após o fechamento do mercado, o BC brasileiro anunciará decisão sobre os juros, com o mercado apostando majoritariamente em redução da taxa Selic, de 6% para 5,5% ao ano.

Agentes do mercado já dão como certo o corte de meio ponto percentual, com as expectativas voltadas para sinais do futuro da política monetária do BC.

“Estima-se que até o final do ano teremos uma taxa de juros em 4,75%. E até o fim de 2020 a taxa deve estar em 4,5%”, afirmou Pedro Paulo Silveira, economista-chefe da Nova Futura, apontando a economia quase estagnada, como principais fatores para previsões mais agressivas de cortes nos juros.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).