Ibovespa recua com cautela antes de decisões de política monetária

Leonardo Benassatto/Reuters
O Ibovespa caiu 0,83%, a 103.501,18 pontos

O principal índice da bolsa paulista recuou hoje (13), com investidores cautelosos antes de reuniões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos na próxima semana e atentos aos desdobramentos do conflito comercial sino-americano.

LEIA MAIS: Ibovespa supera 104 mil pontos pela primeira vez desde julho

O Ibovespa caiu 0,83%, a 103.501,18 pontos. Na semana, o índice avançou 0,55%. O volume financeiro da sessão totalizou R$ 14,6 bilhões.

Uma pesquisa da Reuters mostrou que o Copom deve cortar a taxa básica de juros em 50 pontos base na reunião da próxima quarta-feira (18), para 5,50% ao ano. Todos, exceto um dos 30 economistas consultados, esperam um segundo corte, parte de um ciclo de flexibilização iniciado em julho.

O mercado doméstico já espera que o Copom corte a taxa de juros, disse Ilan Arbetman, analista da Ativa Investimentos, mas nos EUA ainda existe grande dúvida entre um corte de 25 pontos base ou a manutenção da taxa de juros atual na reunião do Fomc.

Para ele, dados positivos nas vendas do varejo nos EUA reduzem a chance de um corte de juros por parte do Fed, levando investidores a agirem com bastante cautela.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na quinta-feira (12) que consideraria um acordo comercial provisório com a China, apesar de preferir chegar a um acordo mais amplo. Do outro lado, a China excluirá alguns produtos agrícolas dos Estados Unidos de tarifas adicionais, informou a agência oficial de notícias da China, a Xinhua.

No plano doméstico o foco é na reforma tributária, com o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmando que o presidente Jair Bolsonaro pediu para a CPMF não entrar na proposta, além de confirmar que sua equipe econômica trabalhava com uma alíquota de 0,4% para o tributo sobre pagamentos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).