Lucro da Verizon supera estimativas no terceiro trimestre

O lucro líquido subiu para US$ 5,34 bilhões, ou US$ 1,25 por ação, nos três meses encerrados em 30 de setembro

A Verizon Communications superou as estimativas de Wall Street para o lucro do terceiro trimestre e receita hoje (25), conforme a empresa reduz preços de seus planos ilimitados para aumentar o número de assinantes pagos mensais.

LEIA MAIS: Verizon vai vender Tumblr para dona do WordPress

Os resultados destacam o foco da empresa no fortalecimento de seus principais negócios de internet sem fio em um mercado altamente competitivo, adicionando também conteúdo de streaming gratuito aos seus planos ilimitados.

A Verizon disse no início desta semana que oferecerá uma assinatura gratuita de um ano do serviço de streaming Disney + da Walt Disney, mirando a rival AT&T que deve lançar o serviço de streaming HBO Max este mês.

“Adicionamos o Apple Music e agora teremos o Disney +. À medida que facilitamos o acesso ilimitado às pessoas, isso também traz valor para nós”, disse Matt Ellis, vice-presidente financeiro da Verizon à Reuters.

A Verizon introduziu quatro novos planos para seus pacotes ilimitados no terceiro trimestre, a partir de US$ 35, e expandiu seus serviços 5G para quatro novas cidades, elevando o total para 15.

Isso ajudou a adicionar 615 mil clientes pós-pagos no último trimestre, bem acima das estimativas de analistas de 527 mil, de acordo com a empresa de pesquisa FactSet.

O lucro líquido subiu para US$ 5,34 bilhões, ou US$ 1,25 por ação, nos três meses encerrados em 30 de setembro, ante US$ 5,06 bilhões, ou US$ 1,19 por ação, um ano antes.

VEJA TAMBÉM: Verizon anuncia serviço 5G em duas cidades dos EUA

Excluindo itens, a Verizon ganhou US$ 1,25 por ação, superando a estimativa média dos analistas de US$ 1,24, segundo dados do IBES da Refinitiv.

A receita operacional total aumentou quase 1%, para US$ 32,89 bilhões, superando a estimativa de US$ 32,75 bilhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).