Rainha Elizabeth inclui Brexit em 31 de outubro entre prioridades

Toby Melville/Reuters
O Discurso da Rainha é o destaque de uma semana decisiva em Westminster

A rainha Elizabeth definiu a agenda de governo do premiê britânico, Boris Johnson, hoje (14), incluindo a previsão de um Brexit em 31 de outubro, um novo acordo com a União Europeia e uma série de medidas internas destinadas a conquistar os eleitores antes de eleições previstas.

LEIA MAIS: Premiê britânico diz se manter no cargo para cumprir prazo de 31 de outubro do Brexit

O chamado Discurso da Rainha é o destaque de uma semana decisiva em Westminster, quando são detalhados todos os projetos planejados pelo governo para o próximo ano.

No entanto, com o Brexit sendo pauta e prováveis eleições no futuro próximo, partidos rivais disseram que Johnson estava abusando da neutralidade política da rainha ao pedir-lhe que definisse sua agenda eleitoral.

O discurso e as notas anexas apresentam uma visão geral de mais de 20 projetos de lei, incluindo a legislação necessária para implementar um acordo sobre o Brexit – se Johnson conseguir chegar a um acordo com a UE nesta semana.

“Meu governo pretende trabalhar rumo a uma nova parceria com a União Europeia, baseada em livre comércio e cooperação amigável”.

Os planos do governo incluem um esboço do sistema de imigração pós-Brexit proposto por Johnson, reformas na justiça criminal, mudanças na assistência à saúde e uma promessa de investir mais recursos públicos para estimular o crescimento.

“O povo está cansado de inércia, impasse, e aguarda mudanças”, disse Johnson em um comunicado que acompanhava o discurso. “E ele não quer esperar mais para concluir o Brexit”.

VEJA TAMBÉM: Premiê britânico diz que não pedirá extensão de prazo para Brexit

Mas o futuro político de Johnson e sua capacidade de efetivar qualquer item da agenda são bastante incertos. Ele governa com minoria e não foi capaz de vencer uma votação sequer no Parlamento desde que assumiu o cargo em julho.

Todos os partidos querem antecipar a eleição, mas discordam sobre quando ela deveria ocorrer.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).