EUA devem estender licença à Huawei por 90 dias nesta segunda-feira

Hannibal Hanschke/Reuters
Huawei foi adicionada a uma lista negra de comércio em maio pelos Estados Unidos

O governo Trump deve emitir hoje (18) uma extensão de 90 dias da licença que permite que empresas norte-americanas continuem negociando com a Huawei, disseram duas fontes familiarizadas com o assunto.

A Reuters informou na sexta-feira (15) que era esperada uma extensão inicial de cerca de duas semanas e uma extensão mais longa estava sendo trabalhada, mas ainda não havia sido finalizada devido a obstáculos regulatórios. No fim de semana, os planos do governo Trump mudaram e agora planeja renovar a prorrogação temporária pelo mesmo período de 90 dias que prorrogou em agosto, disseram as fontes.

LEIA MAIS: Huawei manterá crescimento robusto mesmo sem fornecedores nos EUA

Depois de adicionar a Huawei a uma lista negra de comércio em maio, citando preocupações de segurança nacional, o Departamento de Comércio dos EUA permitiu à empresa comprar alguns produtos fabricados no país, em um movimento que visa minimizar os problemas de seus clientes, muitos dos quais operam redes em áreas rurais dos Estados Unidos.

A prorrogação será anunciada ainda nesta segunda-feira, quando a suspensão anterior está prevista para expirar, disseram as fontes.

Um porta-voz da Huawei, maior fabricante mundial de equipamentos de rede de telecomunicações, disse na sexta-feira que a empresa não comenta rumores e especulações. O Departamento de Comércio se recusou a comentar.

VEJA TAMBÉM: Huawei dará U$ 286 mi em bônus a funcionários por ajudar a superar restrições dos EUA

O secretário de Comércio Wilbur Ross disse à Fox Business Network na sexta-feira que algumas operadoras rurais precisam de licenças temporárias e dependem da Huawei para redes 3G e 4G.

“Existem problemas suficientes com o serviço telefônico nas comunidades rurais – não queremos eliminá-las. Portanto, um dos principais objetivos das licenças gerais temporárias é permitir que as empresas rurais continuem operando”, afirmou Ross.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).