Amazon tem resultado trimestral acima do esperado e ações saltam 13%

Forbes
Forbes

Ações da maior varejista da internet dispararam 13% depois do fechamento

A Amazon.com divulgou nesta quinta-feira resultado trimestral bem acima das expectativas do mercado, impulsionada por uma expansão do programa de entrega em um dia que teve custos sob controle, além de crescimento da base de assinantes do serviço Prime.

As ações da maior varejista da internet dispararam 13% depois do fechamento regular do pregão, colocando o valor de mercado da empresa de volta à marca de US$ 1 trilhão. Se o ganho do papel for mantido na sexta-feira, será a maior valorização da ação da Amazon em uma sessão desde outubro de 2017.

VEJA TAMBÉM: MacKenzie Bezos vende US$ 350 milhões em ações da Amazon

A Amazon também previu lucro operacional de até US$ 4,2 bilhões no atual trimestre.

“Estes resultados e a previsão para o primeiro trimestre indicam que passamos pelo pior em termos de pressão de margem gerada pela entrega em um dia e que preocupações competitivas em torno da AWS foram altamente exageradas. Isso remove os dois principais argumentos negativos sobre a ação”, disse o analista James Cordwell, da Atlantic Equities.

O presidente-executivo da Amazon, Jeff Bezos, afirmou em comunicado que a companhia tem agora mais de 150 milhões de assinantes do serviço Prime, um aumento de 50% em relação à última vez que a empresa divulgou este indicador, em abril de 2018.

A receita com assinaturas da empresa subiu 32%, para US$ 5,2 bilhões. A receita total disparou 21%, para US$ 87,44 bilhões no quarto trimestre, superando expectativa do mercado de US$ 86,02 bilhões.

As despesas operacionais totais da Amazon, enquanto isso, subiram 21,8%, para US$ 83,56 bilhões.

E AINDA: Amazon quer que juiz bloqueie contrato da Microsoft com Pentágono

A AWS, unidade de computação em nuvem da Amazon, elevou a receita em 34%, para US$ 9,95 bilhões, marcando o terceiro trimestre consecutivo em que a taxa de crescimento ficou abaixo de 40%.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).