Temores sobre coronavírus retiram US$ 393 bi de mercados chineses

Issei Kato/Reuters
Issei Kato/Reuters

Índices acionários dos mercados da Ásia

Investidores retiraram US$ 393 bilhões do índice de ações de referência da China hoje (3), venderam o iuan e abandonaram commodities devido aos temores sobre a disseminação do coronavírus e seu impacto econômico, impulsionando as vendas no primeiro dia de comércio na China desde feriado do Ano Novo Lunar.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 7,88% — maior queda diária em mais de quatro anos — enquanto o índice de Xangai teve queda de 7,72%.

LEIA MAIS: Mercados calmos, mas ainda com atenção ao coronavírus

A liquidação ocorreu mesmo depois de o banco central chinês fazer sua maior injeção de dinheiro no sistema financeiro desde 2004 e apesar dos aparentes movimentos regulatórios para conter as vendas.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,17%, a 26.356,98 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 7,72%, a 2.746,61 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 7,88%, a 3.688,36 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,01%, a 2.118,88 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 1,22%, a 11.354,92 pontos.

. Em SINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,19%, a 3.116,31 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,34%, a 6.923,30 pontos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).