Ações da Aramco têm valor abaixo do IPO pela 1ª vez

GettyImages/ NurPhoto / Colaborador
A recusa de Moscou ao corte mais profundo na produção de petróleo gerou uma crise que acabou com a boa relação entre países da Opep e aliados

As ações da petrolífera estatal saudita Aramco caíram neste domingo abaixo do preço de oferta pública inicial (IPO) pela primeira vez desde que começaram a ser negociadas em dezembro, depois que o pacto da Opep com a Rússia para restringir o fornecimento de petróleo desmoronou na sexta-feira.

As ações da Aramco fecharam em queda de 9,1%, a 30 riyals (8 dólares), a queda percentual mais acentuada em um dia e abaixo do preço do IPO de 32 riyals. O mercado saudita fechou em queda de 8,3%.

LEIA MAIS: Rio de Janeiro confirma 2º caso de coronavírus no Estado

A lua de mel entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados como a Rússia (Opep+), que já durava três anos, entrou em colapso na sexta-feira, depois de Moscou se recusar a apoiar cortes mais profundos na produção de petróleo, que visavam lidar com a epidemia de coronavírus, e a Opep responder à ação removendo todos os seus próprios limites de bombeamento.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).