WhatsApp limita reenvios para reduzir transmissão de informações falsas sobre coronavírus

Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

O WhatsApp afirmou que limitou o reenvio de mensagens depois de ter observado um “significativo aumento” no número de reencaminhamentos desde o início da epidemia

O WhatsApp restringiu hoje (7) o reenvio de mensagens, limitando o compartilhamento de conteúdo a uma conversa por vez depois de registrar um salto em materiais mentirosos sobre coronavírus desde o início da pandemia.

A pandemia que já matou mais de 70 mil pessoas no mundo tem sido acompanhada pelo o que a Organização Mundial de Saúde (OMS) chama de “infodemia” de desinformação, o que tem feito governos e outras autoridades a exigir medidas das companhias de mídia social para combater o problema.

LEIA MAIS: Como os usuários do Tik Tok estão espalhando fake news sobre o coronavírus

O WhatsApp, que tem mais de 2 bilhões de usuários no mundo, afirmou que limitou o reenvio de mensagens depois de ter observado um “significativo aumento” no número de reencaminhamentos desde o início da epidemia.

Desde o ano passado, os usuários do aplicativo podem reenviar uma mensagem para apenas cinco pessoas ou grupos por vez ante limite anterior de 20. O aplicativo também passou a identificar qualquer mensagem enviada mais de cinco vezes.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).