Mesmo com tensões, preços do petróleo operam em alta

Impacto das sanções dos EUA sobre o Irã deverá definir as o valor dos barris.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

Os futuros do petróleo vêm subindo quase ininterruptamente nas últimas duas semanas

Acessibilidade


Os contratos futuros do petróleo subiam hoje (30), com os investidores permanecendo cautelosos em relação à perspectiva de oferta, embora as tensões comerciais globais ainda limitem os ganhos.

VEJA TAMBÉM: Irã pode fazer preço do barril de petróleo chegar a US$ 200

O petróleo Brent subia US$ 0,55, ou 0,74%, a US$ 74,84 por barril, às 8:13 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos avançava US$ 1,22, ou 1,78%, a US$ 69,91 por barril.

Os futuros do petróleo vêm subindo quase ininterruptamente nas últimas duas semanas, em parte porque as tensões entre os Estados Unidos e a China se intensificaram, mas também com as sanções iminentes contra o Irã começando a reduzir os fluxos de petróleo do país.

“Há uma infinidade de fatores a serem seguidos no momento no mercado de petróleo, mas de um jeito ou de outro sempre chegamos à mesma conclusão. É o impacto das sanções dos EUA sobre o Irã que decidirá os próximos 15 dólares por barril”, disse Tamas Varga, da PVM Oil Associates, em nota.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“O melhor cenário possível é que os EUA forneçam concessões significativas de sanções no período que antecede as eleições de médio prazo, e o Irã obtenha uma perda de cerca de 500 mil a 700 mil barris por dia de exportações”, disse Varga.

LEIA: Petróleo opera em queda nos mercados globais

“No caso [atual], no entanto, o presidente Trump joga duro e coloca seus aliados e inimigos sob pressão máxima, e a perda pode chegar a 2 milhões de barris por dia”, concluiu ele.

Compartilhe esta publicação: