Huawei lança novos celulares com tecnologia Leica

Empresa chinesa busca manter-se à frente da Apple.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
REUTERS
REUTERS

O Mate 20 terá preços entre € 799 a € 839 (US$ 925 a US$ 983), dependendo da configuração da memória

Acessibilidade


A Huawei lançou hoje (16) novos smartphones com recursos inteligentes de câmera e vídeo, focando em consumidores atentos a preço. A empresa chinesa, que ultrapassou a Apple este ano para se tornar a segunda maior fabricante de celulares do mundo em vendas unitárias, lançou o Mate 20, utilizando tecnologia das câmeras Leica.

LEIA MAIS: Huawei lança chips de inteligência artificial

A nova linha de telefones premium da Huawei tem quatro modelos – Mate 20, Mate 20 Pro e Mate 20 X, com tela de 7,2 polegadas, e um telefone da Porsche Design de edição limitada. Espera-se que nos Estados Unidos as vendas sejam proibidas por causa de preocupações do país com a segurança nacional.

O Mate 20 terá preços entre € 799 a € 839 (US$ 925 a US$ 983), dependendo da configuração da memória. A versão mais completa, Mate 20 Pro, custará £ 849, ou € 1.049. Em comparação, o iPhone X Max da Apple custa £ 1.099 no Reino Unido.

Os novos telefones da Huawei incluem uma nova lente ultra grande angular, bem como uma teleobjetiva 3x e uma lente macro que captura objetos a até 2,5 centímetros de distância. Os modelos Mate P20 também aproveitam os recursos de inteligência artificial incorporados nos chips Kirin, da própria Huawei.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“A Huawei está claramente puxando todas as alavancas certas para substituir rivais – e não apenas rivais com Android”, disse Ben Wood, chefe de pesquisa da empresa de consultoria CCS Insight.

Wood disse que a decisão da Huawei de igualar as funções do Mate 20 aos gestos e desbloqueio de tela do iPhone poderia, em teoria, tornar mais fácil para compradores fiéis à Apple migrarem de fabricante, embora ele tenha dito que esse movimento é improvável de ocorrer no curto prazo.

Compartilhe esta publicação: