Soluções de longo prazo podem ser mais eficientes para os negócios

Getty Images
Focar em ajustes rápidos resolve problemas imediatos, mas pode não levar a crescimento

Resumo:

  • O foco das startups e pequenas empresas de tecnologia está em fazer as coisas rapidamente, mas isso pode não ser o ideal;
  • A empresa de software Deacom, fundada em 1995, trabalhou com recursos limitados para evoluir e ter resultados mais assertivos;
  • A empresa usa a filosofia Kaizen para a melhoria contínua do ambiente de trabalho e na produção.

Na indústria de tecnologia, muitas vezes, ficamos muito preocupados com a velocidade. As startups correm para ser as primeiras a entrar no mercado. Enquanto as empresas estabelecidas tentam se superar no desenvolvimento de produtos, vendas e crescimento. Descobri, porém, que desacelerar – para ir mais rápido depois – tem sido o verdadeiro segredo para o sucesso da minha empresa.

LEIA MAIS: Como ter sucesso a longo prazo com as redes sociais

Quando eu comecei a Deacom, no meu porão há quase 25 anos, tinha uma visão de longo prazo para a empresa que queria criar. Tínhamos um bom produto de que os nossos clientes dependiam e no qual viam valor. Não estava interessado em investir em capital externo para que crescer rapidamente, vender a empresa em alguns anos e passar para outra coisa. Minha prioridade era continuar melhorando e expandindo nosso software, tornando-o ainda mais indispensável para os negócios que o utilizavam. Senti que os investidores externos não estavam alinhados com nossos objetivos, então optei por seguir um caminho de crescimento lento, constante e deliberado.

Eu nunca senti que estávamos estagnados com esta decisão. Pelo contrário, ter recursos limitados tornou nossa empresa mais criativa e nos ajudou a estabelecer uma base sólida que nos serviu bem. Veja, a seguir, o que aprendi ao transformar meu negócio do porão em uma empresa multimilionária.

Melhore o seu produto

Desde o início, nos concentramos em construir nosso produto e nossos negócios por meio de avanços incrementais. Nossa empresa adotou o Kaizen – a filosofia de gestão baseada em pequenas mudanças positivas para melhoria contínua – como parte essencial de nossa cultura.

Decidimos desde o início que não personalizaríamos nosso software, mesmo com os pedidos dos clientes. Nossos concorrentes estavam vendendo produtos personalizados por uma taxa excessiva. Se um cliente fosse até eles e dissesse: “Adoramos seu software, mas não faz essas cinco coisas”, essas empresas criariam uma versão especial do produto para atender às necessidades específicas. Não tínhamos o orçamento nem o desejo de contratar uma equipe enorme para atender a essas demandas. A personalização oferecia benefícios financeiros de curto prazo, mas não aumentava a base do nosso pacote de software.

Quando você estiver em uma situação semelhante, pare e tente entender quais elementos essenciais o cliente está pedindo. Quais tarefas ele precisa realizar? Quais são seus objetivos? Existe uma maneira de construir a tecnologia para ser flexível o suficiente para lidar com essas necessidades sem comprometer as prioridades da sua empresa? Para nós, a resposta para a última pergunta sempre foi sim – o que nos permitiu ajudar nossos clientes enquanto fortalecíamos nosso próprio produto.

Anos depois, vemos nossos competidores diminuindo o passo e percebendo as desvantagens de gerenciar tantos pacotes de software. Porque todos os nossos clientes têm o mesmo programa versátil, temos uma base sólida que pode suportar crescimento rápido. Estamos abrindo nosso primeiro escritório internacional em 2020 e esperamos dobrar o faturamento da companhia nos próximos três anos. E isso só possível por conta de nossa lenta caminhada.

Contrate as pessoas certas

Leva tempo para desenvolver a cultura da sua empresa e trazer a bordo pessoas que a ajudarão a prosperar. Como o resto do nosso negócio, aumentamos nossa equipe de forma gradual e intencional. Definimos nossos valores centrais, guiados pela honestidade e transparência, e recrutamos membros inteligentes e detalhistas, com pensamento coletivo.

Certifique-se de que toda pessoa contratada acredita no que você faz e em como você faz. Com o tempo, trazer mais profissionais à sua equipe e comunicar seus valores se tornará mais rápido e fácil. Não será apenas uma pessoa falando sobre sua cultura; serão três funcionários, depois dez, depois 30 e assim por diante. Todos os seus funcionários terão esses princípios e estarão prontos para passá-los para as futuras contratações.

Pratique seus valores diariamente

Há momentos em que a correção rápida é mais veloz do que a solução de longo prazo. É tentador tomar o caminho mais fácil nessas situações, e é por isso que orientamos as decisões do dia a dia com foco nos valores de nossa empresa. Essa ação resolverá um problema da maneira certa para o longo prazo? Será que vai tratar o cliente com abertura e honestidade?

Todos os dias, os clientes entrarão em contato com problemas que desejam corrigir imediatamente. E muitas vezes você terá que decidir entre resolver um problema rápido ou de forma correta. Você poderia dar a eles o que eles querem no momento, por exemplo, fazendo um reparo desleixado apenas copiando e colando uma parte do código. Ou você pode explicar a eles que a solução real levará uma semana para ser concluída, mas que ela tornará os ajustes futuros mais rápidos e simples.

VEJA TAMBÉM: Bruno Esperança: “Empreender é para o longo prazo”

Nunca nenhum cliente respondeu a essa transparência de forma negativa. Eles também querem uma solução duradoura, mas precisam entender por que levará uma semana, não um dia.

Nos últimos 25 anos, nossos objetivos de longo prazo não mudaram muito. Nós ainda queremos construir um excelente produto e expandir nossa empresa sistematicamente. Abrace o crescimento lento agora para que você possa acelerar muito mais rapidamente no futuro.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).