Bitmain lançará novo serviço para mineração de bitcoin

Getty Images
A Bitmain é uma das principais empresas especializadas em mineração de bitcoin do mundo

Resumo:

  • A multinacional chinesa Bitmain tem foco voltado para produtos de mineração de bitcoin, e em outubro, lançará um novo serviço;
  • O World Digital Mining Map ligará pessoas interessadas em minerar bitcoin e auxiliará nas chamadas fazendas de mineração;
  • A mineração de bitcoins é uma maneira de gerar as criptomoedas online.

A Bitmain é uma das principais companhias focadas na mineração de bitcoin do mundo. No momento, ela oferece processadores, diferentes opções de armazenamento e servidores, entre outra ferramentas necessárias interessados em minerar bitcoins. O novo serviço da multinacional que será lançado dia 8 de outubro oferecerá aos seus usuários uma espécie de mapeamento das chamadas “fazendas de mineração”, ligando-as a pessoas que possuem hardwares para a prática.

LEIA MAIS: Bitcoin e outras criptomoedas caem com desempenho de nova corretora cripto Bakkt

A mineração do bitcoin é basicamente um jeito de se gerar a criptomoeda online. Como o bitcoin funciona em uma rede de blockchain, ele não possui um órgão regulador ou que autentique as transações, este serviço é realizado por operações matemáticas. Logo, para que a rede do bitcoin se mantenha viva e operante, é preciso ter computadores realizando essas transações o tempo todo. É aí que entra a mineração: qualquer pessoa com um computador pode usar sua máquina para legitimar as operações e em troca receber bitcoins. De maneira resumida, “você empresta seu poder computacional, o computador resolve os problemas matemáticos e você é recompensado com Bitcoins como forma de incentivo para manter a rede online”, de acordo com o site da Foxbit, empresa brasileira focada na negociação de criptomoedas.

Deste processo, nasceram as chamadas fazendas de mineração de bitcoin, onde pessoas investem a partir de vários computadores e processadores, que trabalham 24 horas por dia minerando bitcoin.

É aí que entra a nova plataforma do Bitmain, a World Digital Mining Map (WDMM), que em português significa “Mapa Digital de Mineração Mundial”. A plataforma conectará pessoas que têm os processadores e máquinas necessários para a mineração do bitcoin a essas fazendas. Para fazer a mineração valer a pena financeiramente, são necessárias máquinas potentes e peças específicas. Por isso, o serviço é uma tentativa de fazer a mineração valer a pena para mais mineradores e de diminuir o custo de criação de novas fazendas.

De acordo com a própria Bitmain, “participantes terão acesso a serviços personalizados que incluem assistência com o design de fazendas de mineração, conexões com clientes estrangeiros, suporte a operações, compras e construções.”

O cadastro é pago e exige uma aplicação. Até agora, dúzias de fazendas já aplicaram para o programa de acordo com o site de notícias Bloomberg, e a Bitmain espera centenas de outros clientes cadastrados em sua rede após seu lançamento.

O serviço será lançado numa conferência de mineradores em Frankfurt, na Alemanha, chamada “World Digital Mining Summit”, que vai do dia 8 ao dia 10 de outubro.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).