IPO da SmileDirectClub vai criar dois bilionários de 30 anos

 StephanieKeith/GettyImages
O IPO da SmileDirectClub promete enriquecer seus fundadores e o CEO da empresa

Resumo:

  • Os empreendedores Jordan Katzman e Alex Fenkell, da SmileDirectClub, empresa de produtos dentários, têm 30 anos de idade;
  • O CEO da companhia, David Katzman, também terá patrimônio acima de US$ 1 bilhão com o IPO; ele trabalha na empresa desde sua fundação;
  • A SmileDirectClub vem causando polêmicas por vender alinhadores dentários de uma maneira mais barata e prática;
  • Grupos de ortodontistas e dentistas já fizeram diversas reclamações para órgãos públicos sobre o modelo de negócios da empresa;
  • A SmileDirectClub foi criada há apenas cinco anos e, desde então, já acumulou 700 mil clientes.

Quando a SmileDirectClub fizer seu IPO em Nova York neste mês, os fundadores Jordan Katzman and Alex Fenkell se tornarão dois dos mais jovens empreendedores bilionários dos Estados Unidos. É esperado que um dos pais deles também chegue ao clube dos novos bilionários.

LEIA MAIS: Vivara pretende precificar IPO em outubro

Os dois, que têm ambos 30 anos, criaram a empresa de aparelhos dentários customizados e cada um possui perto de 25% das ações classe B da empresa antes da oferta pública inicial, de acordo com um documento regulatório enviado à Comissão de Segurança e Transações, hoje (3). Se o preço das ações ficar nos níveis mais baixos esperados, a parte de Jordan Katzman valeria algo em torno de US$ 1,4 bilhão. Fenkell, que é dono de uma quantia um pouco menor, teria seu patrimônio valendo em torno de US$ 1,3 bilhão.

Essa fortuna colocaria a dupla entre os bilionários mais jovens dos EUA, ao lado de nomes como Patrick (30) e John Collison (29), fundadores da Stripe; Evan Spiegel (29), criador do Snapchat; e Kylie Jenner (22), a mente por trás da Kylie Cosmetics.

Apesar disso, o maior ganhador é o pai de Katzman. David Katzman, 59 anos, trabalhou como CEO da empresa desde o início de suas operações. Ele também é o maior acionista, dono de cerca de um terço de todas as ações classe B da empresa, patrimônio que valeria US$ 1,8 bilhão em caso de baixa valorização dos papéis. A empresa de investimentos de Katzman, a Camelot Ventura Group, forneceu financiamento inicial para a SmileDirectClub e também investiu em outras companhias como a Quicken Loans e a 1-800-Contacts.

A empresa de Nashville vende seus alinhadores dentais como uma alternativa mais barata e melhor do que aparelhos dentários convencionais. Ela vem ganhando vantagem competitiva em cima de dentistas e ortodontistas por oferecer um produto que custa apenas US$ 1.850 e permitir que os clientes façam impressões de seus dentes na própria casa ou em uma das mais de 300 unidades da empresa. Depois, um dentista ou ortodontista remoto faz a revisão e um alinhador único é criado e enviado até a porta do cliente. A empresa diz que os planos de tratamento duram, normalmente, entre cinco e dez meses.

LEIA TAMBÉM: Produtora de cannabis medicinal fará IPO na bolsa de Londres

“A ideia da SmileDirectClub nasceu cinco anos atrás com nossos criadores Jordan e Alex, e nossa missão é clara: trazer novos sorrisos para o mundo por meio de acessibilidade, conveniência e preços baixos”, escreveu David Katzman em uma carta aos investidores. A empresa afirma que, pelo método tradicional, um cliente pode esperar um gasto perto dos US$ 5.000 em um ortodontista, além de ter de ir repetidas vezes ao consultório do profissional por muito anos.

Os esforços da empresa criaram uma oposição dura da indústria dentária, com reclamações feitas em 36 estados pela Associação Americana de Ortodontistas e uma resolução da Associação Dental Americana que “desencoraja fortemente” o uso do serviço.

A SmileDirectClub abrirá seu capital em um momento de enorme crescimento, mas de perdas largas. As receitas cresceram em 190% em 2018, chegando a US$ 423 milhões, e a empresa afirma ter atraído 700 mil clientes desde seu início. Apesar disso, os prejuízos aumentaram para US$ 75 milhões no ano passado; em 2017, foram de US$ 33 milhões. A companhia gastou muito em marketing, direcionando mais da metade de sua receita para impulsionar suas propagandas em mídias sociais, televisão e outdoors.

E TAMBÉM: Plataforma ao estilo Nasdaq tem forte estreia na China

De acordo com documento regulatórios, a empresa espera vender suas ações por preços entre US$ 19 e US$ 22. O plano é operar na Nasdaq pela sigla SDC.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).