Tesla obtém aprovação para começar a fabricar na China

Fábrica de US$ 2 bi em Xangai é a primeira da montadora fora dos EUA

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Tesla pretende produzir pelo menos 1 mil unidades do Model 3s por semana em Xangai até o final deste ano

Acessibilidade


A Tesla foi incluída em uma lista governamental de fabricantes de automóveis aprovados, disse o ministério da indústria da China hoje (17) ao conceder à fabricante de veículos elétricos um certificado necessário para iniciar a produção no país. A lista foi publicada pelo Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação.

LEIA MAIS: Tesla versus Porsche: quem vence a disputa entre os elétricos premium Model S e Taycan

Isso significa que “a luz verde é totalmente dada à Tesla para produção na China”, disse Yale Zhang, chefe da consultoria Automotive Foresight, de Xangai. A Tesla pode iniciar a produção a qualquer momento, disse ele.

A Tesla não respondeu imediatamente a um pedido por e-mail para comentar o assunto. A fábrica de US$ 2 bilhões que a empresa está construindo na cidade chinesa de Xangai é o seu primeiro local de fabricação de automóveis no exterior.

A Reuters informou no início deste mês que a Tesla planeja iniciar a produção em sua fábrica na China este mês. Não está claro quando atingirá as metas de produção devido a incertezas em relação a pedidos, mão de obra e fornecedores.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

VEJA TAMBÉM: China isentará veículos elétricos da Tesla de imposto

A Tesla pretende produzir pelo menos 1 mil unidades do Model 3s por semana a partir da fábrica de Xangai até o final deste ano, enquanto tenta aumentar as vendas no maior mercado automotivo do mundo e evitar tarifas mais altas de importação impostas aos carros dos EUA.

A planta, a primeira fábrica de carros de propriedade estrangeira da China, também reflete a mudança mais ampla de Pequim para abrir seu mercado de carros.

As autoridades de Xangai ofereceram assistência à Tesla para acelerar a construção e a China excluiu os modelos da Tesla de um imposto de compra de carro de 10% em 30 de agosto.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: