Atividade industrial da zona do euro permanece em contração em outubro

Segundo PMI, demanda foi novamente afetada, entre outros fatores, pela guerra comercial dos EUA

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Outubro é o nono mês abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração

Acessibilidade


A atividade industrial da zona do euro contraiu com força no mês passado uma vez que a demanda foi novamente afetada pela guerra comercial dos Estados Unidos e pela contínua falta de clareza sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, mostrou hoje (4) a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

LEIA MAIS: Por que a atual maior fraqueza da China pode ser o setor industrial

O PMI final de indústria do IHS Markit para a zona do euro ficou em 45,9, pouco acima da mínima de sete anos de setembro de 45,7 e marcando o nono mês abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração.

O subíndice de produção avançou a 46,6 de 46,1 em setembro, quando chegou à mínima em quase sete anos.

“A indústria da zona do euro permaneceu presa em seu declínio mais acentuado por sete anos em outubro, o que significa que o setor produtor de bens vai agir como um forte peso para o PIB de novo no quarto trimestre”, disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O subíndice de novas encomendas foi a 45,3 de 43,4, mas chegou ao 13º mês seguido abaixo da marca de 50.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: