Bitcoin tem baixa significativa; outras criptomoedas entram em queda livre

Getty Images
No último fim de semana, o bitcoin chegou a ser negociado a menos de US$ 8.000

Os valores do bitcoin e de outras criptomoeda entraram em colapso no fim de semana, com quase US$ 30 bilhões sendo repentinamente eliminados dos mercados de cripto.

O preço do bitcoin caiu 18% nos últimos dois dias, arrastando o mercado mais amplo de criptomoedas e causando perdas percentuais de dois dígitos para empresas como ethereum, XRP da Ripple, bitcoin cash e litecoin.

LEIA MAIS: É possível hackear a rede do bitcoin? Nós respondemos

A causa do repentino sell-off não ficou clara de imediato, embora alguns tenham apontado para uma maior turbulência no mercado de ações e commodities diante do alastramento do coronavírus. No sábado (7), o bitcoin parecia preparado para uma alta, chegando a US$ 9.192 antes de começar sua queda constante. Na noite de ontem (8), o bitcoin foi negociado a US$ 7.684 na bolsa Bitstamp, com sede em Luxemburgo.

Enquanto isso, os preços do petróleo caíram 30% ontem, depois que membros da Opep, liderados pela Arábia Saudita e pela Rússia, falharam em concordar com cortes mais profundos na produção para compensar a demanda mais fraca causada pelo surto de coronavírus, provocando efetivamente uma guerra de preços. Os principais índices futuros dos EUA, incluindo o S&P 500, o Dow e o Nasdaq, caíram cerca de 5% após a decisão do cartel de petróleo.

A queda mais recente no preço do bitcoin praticamente destruirá qualquer expectativa remanescente de que o bitcoin comece a agir como o chamado ativo “porto seguro”, que deverá subir mais em tempos de maior risco e incerteza. “O Bitcoin caiu 8% no último dia, muito mais do que as ações globais”, disse Nouriel Roubini, economista premiado com o Nobel e crítico franco do bitcoin, ontem à noite no Twitter. “Outra prova de que o bitcoin não é uma boa alternativa a ativos de risco em episódios sem risco. Na verdade, ele cai mais do que ativos de risco durante o risco.”

Alguns observadores de bitcoin e criptomoedas tentaram minimizar o colapso do mercado cripto, pedindo para que os investidores de bitcoin a adotassem uma visão de longo prazo. “Para aqueles que têm horizontes de investimento de longo prazo, o bitcoin é absolutamente uma opção durante esses quedas”, disse à CNBC Jehan Chu, cofundador do investidor startup de blockchain Kenetic Capital. “Podemos esperar mais dessa volatilidade provocada pela crise de saúde e choques financeiros, mas os investimentos de longo prazo no futuro digital, incluindo seu principal ativo, o bitcoin, serão uma estratégia vencedora”.

O bitcoin tem lutado contra a queda nos volumes de negociação e adiado a adoção nos últimos meses –mas isso não impediu que algumas pessoas apostassem alto na criptomoeda número um. No entanto, a comunidade de bitcoin foi abalada na semana passada por um aviso do diretor executivo da Coinbase de que talvez não seja o bitcoin que levará o ecossistema de criptomoeda “de [cerca de] 50 milhões de usuários para 5 bilhões”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).