NFL anuncia que Super Bowl LV não permitirá uso de dinheiro físico

Kevin C. Cox/Getty Images
Kevin C. Cox/Getty Images

Troféu Vince Lombardi, entregue ao campeão do Super Bowl

O Super Bowl será realizado totalmente sem dinheiro físico para os fãs presentes pela primeira vez em sua história. A National Football League (NFL) trabalhará com a Visa para oferecer “caixas eletrônicos reversos”, pagamentos por cartão de crédito e outros métodos sem contato em meio a preocupações com o uso de papel moeda durante a pandemia de Covid-19.

O Super Bowl LV está programado para acontecer no Raymond James Stadium em Tampa Bay, Flórida, em fevereiro de 2021. O estádio estará com apenas 20% de sua capacidade total e os fãs que comparecerem ao evento não poderão usar papel-moeda no local.

LEIA MAIS: Heyday levanta US$ 175 milhões para desenvolver empresas terceirizadas da Amazon

Em comunicado à imprensa, a Visa disse que seus sistemas de pagamento sem dinheiro serão usados ​​para tudo no local, incluindo estacionamento, entrada, venda de itens no local, pedidos por celular, entre outras coisas.

Os fãs que estiverem com dinheiro vivo poderão convertê-lo em cartões-presente pré-pagos no valor de até US$ 500 por meio de oito ‘caixas eletrônicos reversos’ que serão montados no estádio.

A diretora de receita da NFL, Renie Anderson, disse à CNBC que, embora a pandemia tenha ajudado a acelerar a decisão, a liga já estava planejando deixar de usar papel moeda em seu maior evento.

No entanto, Anderson não prometeu um Super Bowl sem dinheiro físico em 2022, que provavelmente terá um público significativamente maior.

LEIA TAMBÉM: IBM adquire Instana para desenvolver nuvem híbrida

A mudança da NFL para pagamentos eletrônicos segue um movimento semelhante da Major League Baseball (MLB) durante a recém-concluída World Series, conforme o mundo do esporte reinicia um número muito limitado de grandes eventos enquanto se adapta às restrições impostas pela Covid-19. A liga de beisebol também montou “caixas eletrônicos reversos” no Globe Life Field em Arlington, Texas, permitindo que os fãs trocassem dinheiro por cartões pré-pagos para usar em lojas e arquibancadas. A MLB permitiu que os estádios estivessem 25% cheios e viu cerca de 11.500 fãs comparecerem a cada um dos seis jogos da World Series. A NFL planeja ter cerca de 20% de público no Raymond James Stadium, o que permitiria a participação de cerca de 13 mil fãs. Renie Anderson disse à CNBC que a NFL não estava planejando alterar os planos conforme novas notícias da vacina Covid-19 surgissem, mas que poderia “refletir” sobre o aumento da capacidade se as condições melhorarem.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).