China enfrenta dificuldades para atrair investimento estrangeiro em 2021, diz ministério

IED saltou para US$ 27,21 bilhões em janeiro e fevereiro em comparação ao mesmo período no ano passado

Redação
Compartilhe esta publicação:
Reuters
Reuters

Porta-voz do Ministério do Comércio disse que o país continuará a diminuir restrições impostas ao investimento estrangeiro

Acessibilidade


A China enfrenta uma situação grave e complexa na atração de investimentos estrangeiros neste ano, disse hoje (18) o porta-voz do Ministério do Comércio, Gao Feng, a repórteres em uma entrevista online.

O investimento estrangeiro direto (IED) saltou 31,5% em comparação ao ano anterior, para 176,76 bilhões de iuanes (US$ 27,21 bilhões) em janeiro e fevereiro na comparação com o ano anterior, mostraram dados deste mês.

VEJA TAMBÉM: Indústria e consumidores impulsionam recuperação da China no início de 2021

Gao atribuiu o aumento às bases baixas de comparação no ano passado e à recuperação econômica que fortaleceu a confiança dos investidores na perspectiva de crescimento da China.

Ele acrescentou que a China continuará a se abrir para o mundo exterior e a diminuir as restrições impostas ao investimento estrangeiro.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Vamos intensificar os esforços para construir um ambiente mais favorável aos negócios, para que, quando as empresas estrangeiras entrarem na China, possam ter a certeza de seu desenvolvimento aqui”, disse Gao. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: