Facebook lança novo chat por vídeo e dispositivos de streaming de TV

Reuters Connect
O Facebook faz sua primeira incursão no hardware de streaming de TV a partir da divulgação de novos modelos de seus dispositivos de bate-papo por vídeo Portal

O Facebook divulgou hoje (18) novos modelos de seus dispositivos de bate-papo por vídeo Portal, fazendo a primeira incursão da empresa no hardware de streaming de TV, mas oferecendo uma seleção limitada de serviços de assinatura.

VEJA MAIS: Facebook enfrenta investigação antitruste nos EUA

O lançamento acontece quando o Facebook tenta se aproximar de formas mais privadas de comunicação, depois de anos de crescimento lento de usuários, escândalos de compartilhamento de dados e pedidos de mudanças em sua abordagem quanto à moderação de conteúdo.

A empresa já é um dos maiores participantes globais de mensagens privadas, com seus aplicativos WhatsApp, Messenger e Instagram, usados por 2,4 bilhões de pessoas por mês.

A companhia mantém o foco de sua nova linha Portal nas chamadas de vídeo, adicionando o recurso para chamadas do WhatsApp, além de melhorias em uma câmera grande angular que mantém os usuários em foco enquanto se movimentam pela sala.

O Facebook também está expandindo as vendas do Portal para países como Reino Unido, França e Austrália, enquanto reduz os preços para competir mais estreitamente com os assistentes de voz inteligentes líderes da indústria da Amazon e do Google, que são vendidos por menos de US$ 100.

Os modelos padrão do Portal, que serão lançados em 15 de outubro, chegarão em versões de US$ 129 e US$ 179. O Portal TV custará US$ 149 e chegará às prateleiras em 5 de novembro.

O Facebook espera que a natureza social de seus produtos seja seu ponto de venda, permitindo que os usuários assistam a programas juntos enquanto interagem por videochamada na mesma tela.

VEJA TAMBÉM: Rússia pode proibir Facebook, Instagram e YouTube no país

“Acho que em alguns anos, se você tiver um dispositivo de streaming inteligente que não possui uma câmera que permita que você ligue para pessoas por vídeo, não terá um produto competitivo”, disse o vice-presidente da AR/VR, Andrew Bosworth. “Acho que esse é o recurso matador para um dispositivo como esse”.

Bosworth também divulgou proteções de privacidade, como o processamento local de recursos inteligentes nos dispositivos, o que significa que a maioria dos dados do usuário não será enviada de volta aos servidores do Facebook.

Mas o Portal TV oferece apenas alguns aplicativos de música e tem opções limitadas para programação de TV, o que significa que ele pode enfrentar um grande desafio ao atrair consumidores acostumados a rivais ricos em conteúdo, como Apple TV, Netflix e Roku.

Em uma apresentação em São Francisco, na terça-feira (17), a única maneira de transmitir programas parecia ser pelo aplicativo Watch do Facebook. Executivos disseram que o Portal TV terá o aplicativo Prime Video da Amazon carregado quando estiver disponível.

A empresa se recusou a dizer se havia abordado outros fornecedores de conteúdo como HBO, Hulu ou Disney.

O Facebook não divulga dados de vendas do Portal desde o lançamento do dispositivo no final do ano passado, mas o hardware é responsável por uma pequena fatia do total de vendas da empresa.

A gigante das mídias sociais gera menos de 2% de sua receita de fontes que não são de publicidade.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).