3 perguntas que vão aumentar sua confiança como profissional

Luis Alvarez/ Getty Images
Luis Alvarez/ Getty Images

67% das executivas em cargos de liderança precisaram do apoio de terceiros para criar confiança no início da carreira

De acordo com um estudo da KPMG, 67% das executivas em cargos de liderança precisaram do apoio de terceiros para criar confiança no início da carreira. Essa dependência impediu a maior parte delas de buscar novas oportunidades de trabalho ou pedir um aumento, por exemplo. 

É aí que entra Desiree Cocroft. A norte-americana é uma coach pessoal e profissional especializada em ajudar empresárias e líderes a descobrir o próximo passo que devem dar em suas vidas, assim como o que está por trás do sucesso. “Sou apaixonada por ajudar as pessoas a superarem os seus preconceitos e estimulá-las a fazerem uma mudança real, conquistando o trabalho dos sonhos e transformando a história em realidade”, diz. 

LEIA MAIS: Por que confiança é o principal fator de uma equipe

Se você está buscando fortalecer a sua confiança, veja na galeria abaixo três perguntas que irão estimular a sua coragem frente a novos objetivos:

  • 1. O que significa uma falha quando é acompanhada de aprendizados?

    Se você sente que ouve muitos “nãos” de potenciais clientes ou precisa lutar excessivamente para atingir uma meta financeira em seu negócio, é um ótimo momento para se fazer esta pergunta. “Uma de minhas clientes estava com dificuldade para avançar em uma decisão porque ficava pensando em como não conseguiu o que esperava da primeira vez que tentou fazer isso”, explica a coach. “Então ela se perguntou sobre os aprendizados que teve com aquele fracasso. Só então ela foi capaz de seguir em frente. Se concentrar no que você aprendeu ajuda a combater aquele que é o grande inimigo do progresso: a perfeição.”

    Se você não atingiu a meta de pessoas inscritas em seu programa, talvez perceba que não estava promovendo o evento o suficiente. Se você não atingiu o valor mínimo de receita, talvez perceba que estava se concentrando muito em algumas únicas pessoas e não tendo tempo o suficiente para um trabalho em grupo. “Mesmo quando as coisas não funcionam perfeitamente, você ainda ganha alguma coisa refletindo e crescendo. Ter algo pelo que lutar é bom – e errar um alvo não é totalmente ruim. Embora o fracasso nem sempre pareça ótimo, saiba que é essencial para o seu crescimento como líder”, diz Desiree. “Em vez de autossabotar seu crescimento, continue reformulando suas falhas e melhorando o seu feedback.”

    Noel Hendrickson/Getty Images
  • 2. O que você alcançou na vida pessoal que foi um sucesso?

    “Quando você está passando por muita rejeição em sua vida profissional, isso pode ajudar a aumentar a sua confiança na vida pessoal”, explica Desiree. “Você vai perceber que há muita ligação entre os dois. Além disso, as pesquisas mostram que comemorar vitórias e saborear o sucesso geralmente resulta em boas emoções, pensamentos criativos e comportamentos mais positivos”.

    Seu sucesso pessoal pode estar relacionado a qualquer coisa, seja aprender uma língua estrangeira, ter uma boa relação com amigos e familiares, ler um livro por semana ou qualquer coisa do tipo. “Quando uma de minhas clientes sentiu que estava se afogando em seu trabalho, fiz com que ela se lembrasse de um sucesso pessoal. Ela compartilhou um episódio de uma época em que foi capaz de melhorar sua saúde praticando exercícios regularmente”, diz a coach. “Lembrar da sua abordagem sistemática para se tornar fisicamente mais forte permitiu que ela se tornasse emocionalmente mais forte naquele momento. Ela começou a dizer mais ‘nãos’ para oportunidades de trabalho que não eram certas e economizando espaço para as que eram.”

    Além disso, se você pegar uma dessas realizações e reviver a experiência compartilhando sua história com um amigo, isso aumentará sua sensação de bem-estar, o que, por sua vez, aumentará a sua confiança. É a prática de compartilhar vitórias que nos fazem saborear as experiências.

    Laurence Dutton/Getty Images
  • 3. O que as outras pessoas veem em você?

    Esta pergunta é perfeita para quando você está paralisado tentando descobrir o seu próximo movimento profissional. “Muitas vezes, somos os nossos piores críticos”, diz Desiree. “Normalmente não vemos o sucesso nas coisas pequenas que realizamos todos os dias. Você sabe quem percebe? As outras pessoas.”

    Você tem admiradores ao seu redor. Seus amigos mais próximos, colegas, coaches e mentores são pessoas que veem você de uma perspectiva especial. “O melhor é que eles serão diretos e menos modestos quando você perguntar: ‘Qual é a minha maior força?’. As respostas deles podem o deixar chocado e, como resultado, o inspirar a agir em outra direção”, conclui.

    “Faça uma pesquisa com as cinco principais pessoas que você conhece, gosta e confia. Envie um e-mail e pergunte o que eles veem como uma força profissional sua, que barreira eles reconhecem que você superou com maestria ou o que eles veem de inspirador na sua trajetória. É difícil contestar a opinião de outra pessoa sobre a sua criatividade, seu brilho ou sua perseverança. Então, por que não solicitá-la para que você possa aumentar sua confiança e agir de maneira mais assertiva? ”

    Tomazl/Getty Images

1. O que significa uma falha quando é acompanhada de aprendizados?

Se você sente que ouve muitos “nãos” de potenciais clientes ou precisa lutar excessivamente para atingir uma meta financeira em seu negócio, é um ótimo momento para se fazer esta pergunta. “Uma de minhas clientes estava com dificuldade para avançar em uma decisão porque ficava pensando em como não conseguiu o que esperava da primeira vez que tentou fazer isso”, explica a coach. “Então ela se perguntou sobre os aprendizados que teve com aquele fracasso. Só então ela foi capaz de seguir em frente. Se concentrar no que você aprendeu ajuda a combater aquele que é o grande inimigo do progresso: a perfeição.”

Se você não atingiu a meta de pessoas inscritas em seu programa, talvez perceba que não estava promovendo o evento o suficiente. Se você não atingiu o valor mínimo de receita, talvez perceba que estava se concentrando muito em algumas únicas pessoas e não tendo tempo o suficiente para um trabalho em grupo. “Mesmo quando as coisas não funcionam perfeitamente, você ainda ganha alguma coisa refletindo e crescendo. Ter algo pelo que lutar é bom – e errar um alvo não é totalmente ruim. Embora o fracasso nem sempre pareça ótimo, saiba que é essencial para o seu crescimento como líder”, diz Desiree. “Em vez de autossabotar seu crescimento, continue reformulando suas falhas e melhorando o seu feedback.”


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).