No ponto: flexão do infinitivo é a dúvida mais recorrente dos internautas

A conjugação dos verbos no presente, a depender do sujeito envolvido, dá um nó na cabeça das pessoas. Saiba como escrevê-los da maneira correta.

Cíntia Chagas
Compartilhe esta publicação:

A flexão do infinitivo é a dúvida mais frequente dos internautas. Saiba como flexionar os verbos corretamente.

Acessibilidade


Flexão do infinitivo. Talvez essa seja a dúvida mais frequente dos internautas. Então serei breve e objetiva, para resolver esse problema de uma vez por todas.

Trabalhamos para alcançar ou para alcançarmos a excelência? Compramos os ingressos para assistir ou para assistirmos à peça? Treinamos para disputar ou para disputarmos o campeonato? A resposta, leitor amado, agradar-lhe-á bastante: tanto faz. Exatamente! Tanto faz.

VEJA TAMBÉM: No Ponto: Se eu RETER ou se eu RETIVER?

Nos casos em questão, só seria obrigatória a flexão se o sujeito da segunda oração fosse diferente do sujeito da primeira. Exemplifico: Jonas trabalha para os pais desfrutarem de uma velhice tranquila. Nesse caso, o sujeito da primeira oração (Jonas) é diferente do sujeito da segunda oração (os pais). Daí ocorre a obrigatoriedade da flexão do verbo (desfrutarem).

Nas frases exemplificativas do segundo parágrafo, entretanto, temos apenas um sujeito, o nós: trabalhamos (nós), compramos (nós), treinamos (nós). Logo, podemos flexionar o verbo ou não. Fica a critério do freguês.
Bem, esse foi um dos casos de flexão do famigerado infinitivo. Em breve, trarei mais.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Até semana que vem!

Cíntia Chagas é uma professora que sempre leva humor e conhecimento ao público. Escritora de dois best-sellers da editora HarperCollins, ela coleciona milhares de alunos nos cursos virtuais que ministra. Palestrante e instagrammer, provou que irreverência, humor e educação podem e devem andar juntos.

 

Compartilhe esta publicação: