Dona do Tinder é processada por usar perfis falsos em anúncios

FTC alegou que a Match Group enviou e-mails automatizados de contas que sabia que eram potencialmente falsas.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Hero Images/Getty Images
Hero Images/Getty Images

Os e-mails informavam aos destinatários que um perfil específico havia demonstrado interesse neles

Acessibilidade


A dona do Tinder e do OkCupid está sendo processada pelo órgão regulador dos Estados Unidos por tentar atrair assinantes com e-mails de usuários falsos que demonstram interesse romântico.

LEIA MAIS: Tinder revela detalhes sobre sua nova série

A Comissão de Comércio Federal dos EUA (FTC) hoje (25) alegou que a Match Group, dona do Tinder e outros sites de namoro, enviou anúncios automatizados com manifestações de interesse de contas que sabia que eram potencialmente falsas.

Os e-mails em questão, que não incluíam fotos do usuário, informavam aos destinatários que um perfil específico havia demonstrado interesse neles e forneciam um link para clicar para ver detalhes, levando a uma página de inscrição.

A FTC disse que algumas pessoas compraram assinaturas para ver os detalhes dos usuários.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Acreditamos que o Match.com enganou as pessoas a pagar assinaturas por meio de mensagens que a empresa sabia serem de golpistas”, disse Andrew Smith, diretor do Escritório de Proteção do Consumidor da FTC.

O Match Group e sua controladora, InterActiveCorp, não responderam imediatamente aos pedidos de comentários da Reuters.

Em seu relatório trimestral mais recente, a Match disse que em agosto de 2019 a FTC encaminhou reclamações ao Departamento de Justiça dos EUA e que acreditava que não tinham mérito.

VEJA TAMBÉM: Tinder conclui filmagens de sua primeira série original

A FTC também disse que os consumidores que consideram fazer uma assinatura do Match.com geralmente desconhecem que 25% a 30% dos usuários do Match.com se registram para perpetuar esquemas de phishing e golpes de extorsão.

A agência alegou que a empresa também dificulta o cancelamento de assinaturas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: