Banco do Brasil quer lucrar com informações de devedores

Reuters
Atualmente, o Banco do Brasil tem uma carteira de 380 clientes para o Lista de Débitos

O Banco do Brasil (BB) lançou um produto no qual informações de devedores são usadas para vender produtos e aumentar a arrecadação de municípios.

Segundo uma fonte, o BB tem proposto a autoridades locais que enviem sua lista de devedores de dívida ativa para oferecer seus produtos de empréstimo a esses contribuintes.

Forbes apurou que o banco atualmente tem uma carteira de 380 clientes para o serviço de arrecadação, que é promovido a entes públicos como uma forma de aumentar a arrecadação e reduzir taxas de inadimplência.

Municípios como Natal, Macapá, Maceió, Pelotas, Belém, São José dos Campos, Guarulhos, Osasco, Rio Branco e Vitória, além dos Estados do Rio Grande do Norte, Espírito Santo e Distrito Federal, contrataram essa espécie de serviço de cobrança.

Clientes do novo produto, chamado Lista de Débitos, também incluem concessionários e entidades de classe. No total, são 531 convênios de arrecadação.

***

O serviço funciona com base em um arquivo recebido pelo banco do ente público, no qual constam os débitos e as informações de contato dos contribuintes.

Clientes Banco do Brasil podem receber notificações dos débitos antes do vencimento, por canais que incluem WhatsApp. Não-correntistas são orientados a fazer os pagamentos nos correspondentes bancários do BB.

Não há informações claras sobre como se dá o processo de consentimento de uso de dados, em qual parte deste processo o contribuinte é informado de que o ente público fornecerá os dados de suas pendências ao BB, caso os mesmos fiquem em débito.

Em nota, o BB afirma que o produto Lista de Débitos apenas alerta o cliente da existência de pendências enviadas pelo ente público. Segundo o banco, o produto não se propõe a efetuar serviços de cobrança de dívida ativa, como gerenciar a carteira e negociar o pagamento.

***

O volume “Este Livro Não Vai te Deixar Rico”, do perfil anônimo Startup da Real, será lançado hoje em São Paulo, em um evento na Livraria da Vila (Al. Lorena, 1.731), às 19h. O evento contará com um bate-papo com o autor, que preservará o anonimato; e com o empresário Facundo Guerra, do Grupo Vegas; e terá a presença de outros influenciadores digitais, como André Forastieri. O livro, que traz uma visão realista do mundo do empreendedorismo, foi publicado de forma independente em 2018 e vendeu mais de 33 mil cópias. Na pré-venda do volume relançado pela Editora Planeta, o livro chegou ao topo do ranking dos mais vendidos sobre empreendedorismo, na Amazon.

***

Investimentos de venture capital em startups latino-americanas quadruplicaram desde 2016, chegando a US$ 2 bilhões em 2018. Mas o número para a primeira metade de 2019 já chega a US$ 2,6 bilhões. As informações são da Latin American Venture Capital Association (LAVCA) e foram divulgadas em um evento para investidores em Nova York no último final de semana. As sessões da conferência incluíram a participação de Romero Rodrigues, da Redpoint eventures. Segundo Rodrigues, a dificuldade de “vender” o Brasil para os estrangeiros tem diminuído: “Nitidamente, o humor é outro. A qualidade dos nossos empreendedores tem surpreendido”, aponta.

***

A Câmara Espanhola de Comércio no Brasil abriu as inscrições para o Prêmio Câmara Espanhola de Sustentabilidade. A sétima edição agora conta com as novas categorias de inovação, diversidade e socioambiental e busca premiar boas práticas sustentáveis de pequenas e grandes empresas atuantes no Brasil, associadas à Câmara ou não. As inscrições vão até 15 de outubro, e os vencedores serão anunciados em um evento no dia 3 de dezembro, com a presença de autoridades espanholas, empresários e líderes da área de sustentabilidade.

 

Angelica Mari é jornalista especializada em inovação há 18 anos, com uma década de experiência em redações no Reino Unido e Estados Unidos. Colabora em inglês e português para publicações incluindo a FORBES (Estados Unidos e Brasil), BBC, The Guardian e outros.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).