Pele jovem não precisa de cuidados?

Hiraman/GettyImages

Ah, a pele jovem! Colágeno a mil, frescor, nem sinal de preocupação com marcas do tempo… Hum, será? Engana-se quem pensa que a pele jovem não necessita de cuidados, viu? Com os raios ultravioleta cada vez mais incidentes sobre a Terra, torna-se ainda mais importante iniciar o autocuidado da pele na infância e juventude. A partir dos 25 anos, a produção do colágeno diminui, a degradação do colágeno existente aumenta, o processo de afinamento da pele tem início e é então que as alterações do DNA causadas pela exposição solar começam a aparecer. É nessa fase da vida que as pessoas passam a se queixar de pequenas manchas (causadas pelo sol, pelo uso de anticoncepcional ou gravidez), dermatites, rosácea… Assim, os 20 e poucos anos tornam-se o momento ideal para iniciar os tratamentos tópicos que retardam o envelhecimento precoce.

E quais seriam, afinal, esses cuidados? Tudo começa pelos hábitos de vida. Dormir bem (mínimo de 8 horas), alimentar-se bem (com alta ingestão de grãos, verduras, legumes e frutas), controlar o consumo dos alimentos gordurosos e ultraprocessados, praticar atividades físicas regularmente (no mínimo, três vezes por semana), não fumar, beber com moderação e proteger-se do sol adequadamente são fundamentais para diminuir o estresse, ter uma pele mais saudável e frear o envelhecimento.

Um problema crônico muito comum que está ligado ao excesso de estresse e relacionado a poucas horas de sono é a acne da mulher adulta, que atinge cerca de 16 milhões de brasileiras. Causada por uma alteração hormonal que se desenvolve a partir de fatores emocionais aliada a um estilo de vida pouco saudável, a acne da mulher adulta surge, no geral, no que chamamos de zona U (queixo, mandíbula e pescoço). E pode aparecer em pontos da zona T (testa, nariz e parte superior das bochechas). Dietas recheadas de laticínios, carboidratos, tabagismo, alguns suplementos como Whey Protein, exposição ao sol sem proteção e poluição são outros fatores desencadeantes.

"Com os raios ultravioletas cada vez mais incidentes sobre a terra, torna-se ainda mais importante iniciar o autocuidado da pele na infância e juventude."

Além dos hábitos saudáveis e de uma vida equilibrada, pessoas com menos de 30 devem seguir um ritual de cuidados com a pele que inclui coisas simples, como: visitas anuais ao dermatologista; higiene da pele de manhã e à noite com sabonete líquido específico para o tipo de derme (remover a maquiagem é essencial); e uso do protetor solar com FPS 30 (no mínimo), inclusive em dias nublados e dentro do escritório. A limpeza de pele também pode ser indicada nessa faixa etária, para remover cravos e impurezas – esse procedimento deve ser feito em clínicas especializadas.

Vitamina C e ácido hialurônico tópicos são ótimos aliados para peles jovens, pois agem como um potente antioxidante, trabalhando contra os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento cutâneo. Eles hidratam, suavizam linhas de expressão e reduzem os sinais do cansaço.

E, aos primeiros sinais de fotoenvelhecimento (o que não depende da idade, mas dos cuidados com a pele ao longo da infância, adolescência e juventude), indico o uso tópico de ativos que estimulam a renovação celular e previnem a flacidez, como retinol, ácido glicólico ou retinoldeído, entre outros. É importante frisar que nunca se deve usar produtos que não são indicados nem para a sua pele nem para a sua idade – daí a importância de ter orientação do dermatologista especialista.Lembrando que, ao cuidar da pele jovem, você está cuidando da saúde como um todo e prevenindo não só o envelhecimento precoce, mas diversas doenças relacionadas a um estilo de vida inadequado.

Dra. Letícia Nanci é médica do Hospital Sírio-Libanês, médica-responsável pela Clínica Dermatológica Letícia Nanci; membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); da American Academy of Dermatology (AAD) e a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCD)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).