Fracassa tentativa de adaptar para Covid-19 remédio da Roche contra artrite

Reuters
Reuters

Tentativa da Roche de adaptar seu remédio contra artrite reumatoide para tratar pacientes com pneumonia ligada à Covid-19 fracassou

A tentativa da Roche de adaptar seu remédio contra artrite reumatoide Actemra/RoActemra para tratar pacientes hospitalizados com pneumonia grave ligada à Covid-19 fracassou na fase final dos testes, informou a empresa suíça hoje (29).

A Roche iniciou o teste com 452 pacientes em março, quando se somou a outras farmacêuticas que tentam reformular remédios já existentes para combater a pandemia.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

“O teste Covacta não atingiu a finalidade primária de status clínico aprimorado em pacientes com pneumonia associada à Covid-19 nem a finalidade secundária de mortalidade reduzida de pacientes”, disse a Roche.

A notícia vem na esteira de um estudo italiano que mostrou que o medicamento não ajudou pacientes com pneumonia de Covid-19 em estágio inicial.

As ações da Roche não oscilaram muito.

“Para pacientes de Covid-19 necessitados de um tratamento eficiente, a notícia de hoje é decepcionante. De uma perspectiva de investimento, nunca supusemos um aumento de renda de longo prazo do Actemra derivado da pandemia”, disseram analistas do Bank Vontobel.

Empresas farmacêuticas estão correndo para desenvolver tratamentos contra a pandemia de Covid-19, que já matou mais de 659 mil pessoas e está abalando economias de todo o mundo.

LEIA MAIS: UE assina contrato com Gilead para adquirir medicamento remdesivir

Cerca de 150 empresas estão desenvolvendo vacinas, mas não se pode esperá-las antes do início de 2021, alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS) na semana passada.

Enquanto isso, as empresas vêm tentando encontrar maneiras de usar remédios existentes para tratar pacientes de Covid-19.

A indiana Glenmark Pharmaceuticals Ltd, por exemplo, está testando seu antigripal favipiravir em pacientes com infecções de brandas a moderadas.

A Roche também está estudando se o Actemra misturado com o tratamento antiviral remdesivir da Gilead Sciences Inc funciona melhor contra casos graves de pneumonia de Covid-19 do que o remdesivir ou o Actemra sozinhos.

Até agora, foi demonstrado que o remdesivir ajuda a acelerar a recuperação dos pacientes de Covid-19, e o esteroide genérico mais antigo dexametasona reduziu a taxa de mortalidade de pacientes com infecções mais graves em cerca de um terço em um teste liderado por britânicos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).