Uber tem prejuízo de US$ 2,9 bilhões no 1º trimestre

Forbes
Forbes

Uber afirma que mesmo com prejuízo bilionário, a empresa tem visto melhora graças ao Uber Eats

A Uber afirmou hoje (7) que está vendo sinais encorajadores em mercados atingidos pela epidemia de coronavírus e divulgou alta de 14% na receita, apoiada pelo negócio de entrega de comida Uber Eats.

Mas a companhia registrou prejuízo de US$ 2,9 bilhões no primeiro trimestre. O resultado negativo inclui uma baixa contábil de US$ 2,1 bilhões relacionada ao valor de alguns investimentos da Uber.

LEIA MAIS: Uber cortará 3.700 empregos e presidente não receberá salário

A companhia planejava originalmente ser lucrativa em uma base de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) até o fim deste ano, mas retirou a previsão, citando a incerteza gerada pela pandemia.

A Uber teve prejuízo de US$ 612 milhões antes de juros, impostos, depreciação e amortização no primeiro trimestre. A receita somou US$ 3,54 bilhões, praticamente em linha com o esperado por analistas, segundo a Refinitiv.

A receita da área de transporte por aplicativo, responsável pela maior parte do faturamento da empresa, subiu 2% sobre um ano antes, mas caiu mais de 18% na comparação com o trimestre imediatamente anterior.

Já a receita com entrega de comida subiu mais de 11% na base trimestral.

(com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).