Ibovespa fecha em queda com Wall St, mas bancos limitam perda

NurPhotoNurPhoto/Getty Images
NurPhotoNurPhoto/Getty Images

O giro financeiro somou R$ 37,8 bilhões, bem acima da média diária recente e do ano de R$ 29,3 bilhões.

O Ibovespa fechou em queda de mais de 1% hoje (3), contaminado pela forte correção de baixa em Wall Street, com noticiário também pesando nas ações de Vale e e-commerce, enquanto a alta de papéis de bancos ajudou conter as perdas.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 1,17%, a 100.721,36 pontos, tendo alcançado 103.225,58 pontos na máxima da sessão e 99.750.80 pontos na mínima do pregão.

LEIA TAMBÉM: Dólar emenda terceira queda consecutiva e fecha a R$ 5,29

O giro financeiro somou R$ 37,8 bilhões, bem acima da média diária recente e do ano de R$ 29,3 bilhões.

Em Nova York, o Nasdaq caiu 5% e o S&P 500 cedeu 3,5%, com realização de lucro após máximas recentes, tendo como argumento dados que trouxeram receios de uma recuperação lenta e prolongada da economia norte-americana.

Na visão do gestor Werner Roger, sócio da Trígono Capital, a queda nos mercados na sessão foi um movimento normal, com as bolsas nos Estados Unidos corrigindo recordes e o pregão brasileiro seguindo no embalo.

“Nada sobe eternamente sem correção”, afirmou, citando que nesses momentos qualquer coisa pode ser motivo para venda e não descartando que em alguns dias apareça outra razão que faça o otimismo voltar aos negócios.

No Brasil, o governo apresentou a proposta de reforma administrativa que será encaminhada ao Congresso Nacional e que é uma das principais apostas da equipe econômica para desengessar o Orçamento e combater o rombo fiscal.

Para o economista-chefe da Ativa Investimentos, Étore Sanchez, embora os efeitos numéricos nas contas públicas não sejam relevantes no curtíssimo prazo, as mudanças propostas devem ter um impacto bastante positivo mais adiante.

“A proposta preserva direitos adquiridos, mas quebra uma coluna de elevação de gastos com a renovação de servidores e traz uma modernização das relações trabalhistas”, acrescentou.

Na pauta macroeconômica, a produção industrial registrou alta de 8% em julho sobre o mês anterior, enquanto o setor de serviços seguiu em contração em agosto apesar de demanda melhor.

Em relatório nesta quinta-feira, estrategistas do Bank of America observaram que fluxo de recursos para fundos de ações locais deve continuar à medida que os juros permanecem baixos e o número de investidores na bolsa local continua aumentando.

Ainda assim, David Beker e equipe optaram em manter a classificação ‘marketweight’ para o país em seu portfólio de América Latina, uma vez que veem essa crescente demanda sendo parcialmente compensada pela oferta.

Entre IPOs e follow-ons, registradas e realizadas, o número de operações já supera 40 desde o começo do ano, de acordo com dados da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).