Fed promete manter compras de títulos até que recuperação tenha "substancial progresso"

REUTERS/Brenda McDermid
REUTERS/Brenda McDermid

O banco central deve realizar uma coletiva de imprensa para debater o comunicado da decisão de política monetária

O Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) prometeu hoje (16) seguir injetando recursos nos mercados financeiros de forma contínua para lutar contra a recessão, mesmo com as perspectivas das autoridades de política monetária para o próximo ano melhorando após a distribuição inicial de uma vacina contra o coronavírus.

Repetindo promessa de manter sua taxa básica de juros próxima de zero até que a recuperação econômica esteja concluída, o banco central dos EUA disse que também vincularia seu programa de compras mensais de títulos do governo a esse mesmo objetivo.

As compras vão continuar “até que um progresso substancial tenha sido feito em direção às metas de máximo emprego e estabilidade de preços do Comitê”, disse o Fed em comunicado da decisão monetária, após o fim de uma reunião de dois dias.

Foi o passo mais gradual das opções que o Fed estava avaliando, já que as autoridades melhoraram suas perspectivas de crescimento econômico para o próximo ano de 4% para 4,2% na mediana e reduziram a taxa de desemprego projetada para o fim de ano de 5,5% para 5%.

Com o cenário econômico melhorando, o Fed não alterou o tipo ou o ritmo de aquisição de ativos, passo que muitos analistas esperavam como forma de oferecer auxílio mais imediato à economia nos meses necessários para que o impacto da vacina seja sentido.

A comunicação, no entanto, relaciona pela primeira vez os US$ 120 bilhões em aquisições mensais de Treasuries e títulos lastreados pelo governo a um conjunto de condições econômicas. Anteriormente, a autoridade monetária havia se comprometido em fazer essas compras apenas “nos próximos meses”, sem nenhuma orientação firme sobre quando o programa de combate à recessão poderia ser interrompido.

O chair do Fed, Jerome Powell, deve realizar uma coletiva de imprensa para debater o comunicado da decisão de política monetária e as projeções do banco central às 16h30 (pelo horário de Brasília). (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).