Vendas de consórcios crescem 13,2% durante a pandemia

Rmcarvalho / GettyImages
Rmcarvalho / GettyImages

As vendas representam um volume financeiro de R$ 5,1 bilhões, alta de 25% em relação a 2019.

A venda de consórcios registrou um forte crescimento em 2020, quando foram comercializadas 80 mil cotas no Brasil, uma expansão de 13,2% na comparação com o ano anterior, segundo dados do Sistema de Cooperativas Financeiras (Sicoob) fornecidos com exclusividade ao Forbes Money. As vendas representam um volume financeiro de R$ 5,1 bilhões, alta de 25% em relação a 2019.

Os negócios ao longo do ano foram impulsionados por condições especiais nas taxas praticadas pelas financeiras. “Além da Promo Week de novembro, de abril a agosto de 2020 nós reduzimos em 10% a taxa de administração, o que atraiu muitas pessoas para este produto”, explica Itamar Filho, gerente de Consórcios do Sicoob. Os descontos nas semanas de promoção chegaram a 25% das taxas praticadas.

O consórcio de automóveis liderou os negócios em 2020, seguido pelas vendas de cotas de imóveis e motocicletas. Nos automóveis, a taxa de administração padrão do Sicoob para não associados é de 9,50%. Em relação ao perfil dos cotistas, a predominância das pessoas físicas no último ano foi masculina, com 51% de participação, enquanto as mulheres representaram 23% das vendas, sendo 46% do total casados e 23% com idade entre 26 e 35 anos.

A demanda foi puxada pelo estado de Minas Gerais, que respondeu por 39% das vendas via cooperativas, seguida por São Paulo (14%), Goiás (9%), Santa Catarina (8%), Rondônia (7%), Espírito Santo (6%), Bahia (4%) e Mato Grosso (4%).

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).