Ford monta veículos parcialmente e paralisa duas fábricas por falta de chips

picture alliance/GettyImages
picture alliance/GettyImages

Os lucros deste ano podem ser atingidos em US$ 1 bilhão a US$ 2,5 bilhões devido à escassez de chips, segundo previsão da montadora

A Ford disse ontem (19) que, por enquanto, montará sua picape F-150 e a SUV Edge na América do Norte sem certas peças e que paralisará as atividades de duas fábricas de montagem em razão da escassez global de chips semicondutores.

A montadora disse que a falta de chips, combinada com a ausência de uma peça devido a uma tempestade de inverno no centro dos EUA, a levou a montar veículos e mantê-los por várias semanas até que possam ser concluídos e despachados. O número de veículos afetados chega a milhares, disse uma porta-voz.

LEIA MAIS: Renault estima dobrar vendas de elétricos e híbridos em 2021

A Ford disse que também está paralisando a produção nas fábricas de Louisville, no Kentucky, e em Colônia, na Alemanha.

Os custos associados a essas ações fazem parte da previsão anterior de que os lucros este ano podem ser atingidos em US$ 1 bilhão a US$ 2,5 bilhões devido à escassez de chips.

A escassez, que atingiu as montadoras em todo o mundo, decorre de uma confluência de fatores. Os fabricantes de automóveis fecharam fábricas por dois meses durante a pandemia de Covid-19 no ano passado e cancelaram os pedidos de chips.

Enquanto isso, a demanda por chips aumentou na indústria de eletrônicos de consumo, com mais pessoas trabalhando em casa e jogando videogame. Agora, os fabricantes de automóveis devem competir por chips.

No mês passado, a Ford cortou turnos em duas fábricas que fabricam caminhões F-150, uma mudança que se seguiu aos cortes de produção de outros veículos. A Ford, como outras montadoras, vai priorizar chips para veículos de maior margem, quando puder.

Também na quinta, a japonesa Nissan disse que a falta de chips a levou a cortar a produção em suas fábricas em Smyrna, Tennessee, Canton, Mississippi e Aguascalientes, no México, mas não divulgou quanto volume seria perdido com a ação.

Na segunda, a General Motors disse que estava montando algumas picapes leves sem um módulo de gerenciamento de combustível, que gera uma milha por galão de economia de combustível. A GM disse anteriormente que a falta de chips pode cortar em até US$ 2 bilhões os lucros deste ano.

Os caminhões e utilitários esportivos da Ford montados sem certas peças incluem alguns módulos eletrônicos. Ela não identificou os fornecedores das peças afetadas, mas uma porta-voz disse que as peças necessárias para os veículos F-150 e Edge estão vinculadas a funções básicas, como limpador de para-brisa e sistemas de entretenimento informativo.

A Ford cancelou o turno da noite de quinta e os dois turnos desta sexta em sua fábrica em Louisville, que monta os utilitários esportivos Ford Escape e Lincoln Corsair. Espera-se que a produção seja retomada em turnos curtos na segunda e a produção total no dia seguinte. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).