Confiança de serviços no Brasil quebra sequência de 3 perdas consecutivas em abril, diz FGV

REUTERS/Lucas Landau
REUTERS/Lucas Landau

O ISC teve alta de 4,1 pontos este mês, mas o resultado precisa ser enxergado com cautela

A confiança do setor de serviços do Brasil quebrou uma sequência de três perdas consecutivas para apresentar recuperação em abril, em meio à melhora das expectativas, informou hoje a FGV (Fundação Getulio Vargas).

O ISC (Índice de Confiança de Serviços) teve alta de 4,1 pontos este mês, para leitura de 81,7, após ter apresentado queda nos meses de janeiro, fevereiro e março. Apesar de positivo, “o resultado (…) da confiança de serviços precisa ser enxergado com cautela”, disse Rodolpho Tobler, economista da FGV Ibre, em nota.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

“Primeiro porque compensa 73% das perdas do mês de março, mas também porque foi influenciado, quase totalmente, pelo retorno das expectativas ao nível ligeiramente superior ao de fevereiro”, acrescentou. “Nesse sentido, a acomodação dos indicadores que representam a situação atual os mantém em patamar muito baixo, confirmando as dificuldades enfrentadas pelas empresas do setor nos últimos meses.”

O IE-S (Índice de Expectativas), que reflete as perspectivas para os próximos meses, saltou 7,4 pontos em abril, para 88,7 pontos, revertendo parcialmente a perda de 10,7 pontos acumulados no primeiro trimestre deste ano.

Por sua vez, o ISA-S (Índice de Situação Atual), indicador da percepção sobre o momento presente do setor de serviços, teve apenas variação positiva de 0,4 ponto em abril, acomodando-se em 74,8 pontos.

“A continuidade da recuperação nos próximos meses depende de sinalizações mais positivas em relação à pandemia e ampliação do programa de vacinação”, escreveu Tobler. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).